sábado, 24 de maio de 2014

O dia mais estúpido

A imprensa portuguesa vive, neste sábado, o seu dia mais estúpido. Embora a campanha eleitoral europeia tenha estado muito longe de mobilizar a atenção da generalidade da população, a questão política, fruto das decorrências da situação social e económica, é uma temática muito presente nas preocupações de muitos de nós. E ainda bem. Porém, quem abrir a imprensa de hoje, quem olhar para os telejornais televisivos, ficará com a ideia de que o país se divide entre os adeptos dos Rolling Stones e os dos dois clubes madrilenos que disputam a final da Champions em Carnide. A isso se somam, em páginas e páginas, os "casos" da Justiça, os desastres e outras "buchas" de redação que resultam desta antecipada "silly season", forçada pela bizarra lei que nos governa. E que nos impõe, em exclusivo, as aventuras do "Palito" e as patetices dos treinadores de futebol.

Acho perfeitamente normal que a campanha eleitoral, na ação dos partidos, cesse à meia-noite da antevéspera do escrutínio. Mas considero um atestado de indigência mental aos portugueses o facto da comunicação social portuguesa, em termos informativos equilibrados, não poder trazer hoje uma normal cobertura do que ontem se passou na campanha, que não possam ser publicados artigos de opinião com, por exemplo, uma balanço do que nela foi dito. Com todo o respeito que a democracia me merece, mas também com toda a liberdade que ela me concede, devo dizer que este "black out" informativo me "cheira" muito a censura estadonovista. A nossa democracia não precisa de tutelas. Os portugueses não são, em geral, estúpidos e os que eventualmente o são não seriam nunca em número suficiente para determinarem, por influência perniciosa de última hora, o resultado das urnas.

15 comentários:

Defreitas disse...

In malevolam animam non introibit sapientia, nec habitabit in corpore subdito peccatis!

Mas Senhor Embaixador : O que é preciso é que os leitores se conservem numa grande pureza, vivam inteiramente isentos da contaminação do mundo e do pecado! Durante 24 horas!

Devem também ser fieis a despirem-se das suas próprias luzes, se querem ser capazes de receber as luzes divinas de Bruxelas.

Mesmo se os Holandeses já votaram , dois dias antes, e se os resultados já são conhecidos! Aliás, estes Holandeses têm uma certa piada: Votaram mais cedo afim de provar à UE que não estão à bota da Comissão , e têm a liberdade de fixar as datas das eleições!

Tem razão quando lamenta que precisamente na véspera do voto a imprensa não tenha feito um resumo do que se disse por toda a parte na Europa sobre os objectivos destas eleições.

. Que "os nossos inimigos não são os estrangeiros , nem os pobres. O problema é o capitalismo não regulado.
. Que a entrada de Portugal na UE permitiu a modernização do pais mas que lhe retirou o crescimento económico por causa de... austeridade.
. Uma Europa de esquerda ou de direita, solidária ou "austeritària", reguladora ou conservadora, voilà o grande combate!
. Que a orientação liberal e "austeritària" impede o crescimento e o emprego, privilegia o curto prazo e não prepara o futuro.
. Que os conservadores destroçaram o sonho da Europa.
. Que é preciso uma Europa social, uma maioria de esquerda para a gerir, e abrir a batalha do tratado para que se arranque a primazia dos direitos sociais sobre as liberdades do mercado interior.
. Que é preciso combater a direita que fez da Europa um espaço mercantil, sem vida e sem visão.
. Que hoje não se dá aos jovens a "chance" de amar a Europa. Enquanto que a UE nasceu do horror do passado, as novas gerações vivem no temor do amanhã.
. Que os jovens não sal um fardo, que se forçam à emigração, mas antes as forças vivas do nosso pais.
. Que a o balanço da comissão de Durão Barroso é uma calamidade: desemprego, crescimento em meia haste, desigualdades que explodem, falta de investimento para o futuro.
. Que se o PPE e Juncker fazem campanha com um slogan "Uma Outra Europa" é que confessam o seu próprio fracasso : 26 milhões de desempregados, 120 milhões expostos ao risco de pobreza.
. Que este ano perdemos 1 000 biliões de euros na evasão fiscal e na fraude fiscal na Europa. Não são os conservadores da linha Juncker que, ele mesmo antigo chefe do governo dum paraíso fiscal , combaterá estes flagelos.
. Que a Europa está em perigo perante a xenofobia, o nacionalismo, o populismo, o racismo, a islamofobia e o anti-semitismo. E que como Mitterrand disse um dia no Bundestag ; o nacionalismo é a guerra.


Senhor Embaixador: Haveria tanto ainda para dizer se os média estivessem à altura do desafio do futuro, do desafio duma Europa mais democrática e mais social. Os "blogues" como este fazem um bom trabalho permitindo o diálogo entre europeus, mas quantos o praticam realmente no campo da política e da economia ?




.

Anónimo disse...

Reflita e não refile, Senhor Embaixador!

a) Feliciano da Mata, abstencionista por localização geográfica

Helena Sacadura Cabral disse...

Ou censura estalinista...

Anónimo disse...

O povo também precisa de descanso dos "grilos cantantes" da política nacional, pelo menos vamos ter um fim-de-semana em que nos podemos abstrair da crise já que estamos em período de reflexão.

Um viva para nuestros hermanos e outro para o já bisavô Jagger que, num simples fim-de-semana, vão fazer mais pela economia nacional que algumas medidas de austeridade.

Uma desiludida com a classe política,

Isabel BP

Isabel Seixas disse...

Bem visto,concordo plenamente é um dia politicamente dissimulado de seiva de semana santa , bem pelo menos podemos comer carne ...

Anónimo disse...

Ainda bem que assim é, porque, em toda a campanha, o único debate que vi com interesse, et pour cause, não politicamente correcto, foi entre António Vitorino e Miguel Poiares Maduro, debate adulto, sem demagogia, com educação e cultura, tudo num canal que ninguém vê - o canal de Economia.
Hoje é dia de torcer para que o Ronaldo não se lesione, mais do que ganhar o golias, ou o david.. E àmanhã é mais um triste dia, com culpas para todos os partidos, do leque do poder, sem excepção.. (desculpe, mas não partilho dessa farsa que se chama acordo ortográfico - veja-se o resultado dessa enorme confusão sobre a nossa língua, relendo a primeira página do Público de ontem..)

Defreitas disse...

Dedicado à Isabel BP, com os meus cumprimentos:

"
4 All things in life are temporary. If they're going well, enjoy them... they will not last forever. If they're going wrong, don't worry... they can't last long either.

patricio branco disse...

nunca entendi a necessidade deste dia e dum comportamento obrigatório como se não houvesse eleições, como se falar neste dia favorecesse algum candidato em especial ou pudesse confundir as mentes.
claro, por outro lado ficamos em sossego, vemo nos livres do palavreado que já só nos cansa, etc

Anónimo disse...

78.000.000.000 euros

= 15.637.596.000,00 escudos

Alexandre

Defreitas disse...

Senhor Alexandre: Creio que vai dever acrescentar mais uns "zéritos" para fazer bem a conta !

Anónimo disse...

Caro Defreitas,

Agradeço a dedicatória! :)

Isabel BP

Anónimo disse...

Para um não-politizado como eu, estes dias são muito interessantes:
Todos sabem em quem vão votar. Menos eu que não percebo nada daquilo que os programas dos partidos nos querem dizer.

Anónimo disse...

O meu raciocínio é precisamente o oposto. Hoje é o dia verdadeiramente democrático. Hoje é o dia (o único) em que todos os partidos concorrentes são iguais.
Cumprimentos
JPS

JMV disse...

Precisamente, afigura-se como uma tutela paternalista, como que protectora de espiritos infantilizados e, pois, a proteger dessa 'malvada da politica' nas vesperas do voto. Como essa regra, porventura ate mais puerilizante, sera a de que, cessado o mandato dos anteriores, novas eleicoes e, pois, nova AR e um novo Governo terao de aguardar infinitos meses....Isto em tempos de e-democracy...! Por que razao e ate quando?

Anónimo disse...

A final não foi no "Miudinho" de Carnide nem no largo do Coreto. Foi no Estádio da Luz, na catedral, no estádio do Glorioso. Eu não falo do estádio que parece uma casa de banho, falo do Estádio José de Alvalade. Continuem a esfregar as mãos...