quinta-feira, 24 de abril de 2014

O regresso das praxes?

A tragédia ontem ocorrida em Braga, envolvendo vários estudantes, que resultou em três mortos e diversos feridos, decorreu final de atos de praxes ditas académicas. 

Depois do Meco e de tantos outros incidentes que levaram à morte, à incapacitação e a repetidas violências e humilhações sobre estudantes, só a cobardia das autoridades, públicas e universitárias, justifica que se deixe prolongar este medievalismo. Por aqui, ainda continuamos no 24 de abril.

2 comentários:

Anónimo disse...

Os pais destes jovens jamais imaginariam, depois do caso do Meco, que os seus filhos viriam a ter tal destino. A vida é assim, onde está o homem está o perigo. Paz às suas almas!

domingos disse...

Ainda está por estudar a forma como durante o Estado Novo os governantes toleravam as praxes (sobretudo em Coimbra) como forma de incutir o sentido de hierarquia e o "respeitinho" generalizado.