terça-feira, 1 de abril de 2014

Paulo Barbosa (1945-2014)

Quando somos novos, a diferença de idades conta muito. Lembro-me do Paulo Barbosa, nos tempos de juventude em que Viana do Castelo era destino invariável dos meus agostos. Mas nunca falámos, por essa época, separados pela lógica etária dos grupos de amigos.

Só vim a conhecer o Paulo já na "carreira", para onde havia entrado sete anos antes de mim. A geografia nunca nos aproximou muito, mas tínhamos uma relação pessoal muito agradável. O Paulo era um homem sereno, elegante, com uma ironia fina, decantada de uma leitura amena da vida, que compatibilizou com um percurso profissional seguro e de mérito. 

O Paulo Barbosa morreu no passado sábado. Sabia-o bastante doente, mas não esperava vê-lo desaparecer tão cedo. 

1 comentário:

patricio branco disse...

sem esquecer o desportista e o navegador, aventureiro do mar, etc etc