quarta-feira, 9 de abril de 2014

João Paulo Guerra

A Sociedade Portuguesa de Autores atribuiu ontem o prémio "Igrejas Caeiro", dedicado a uma personalidade destacada da rádio portuguesa, a João Paulo Guerra. Por lá estivemos, amigos, familiares e admiradores do João, a dar-lhe o merecido abraço.

Foi uma cerimónia simples, talvez demasiado simples, pelo menos para o meu gosto. Senti pena que a SPA não tivesse cuidado em aproveitar este ensejo para criar um momento que permitisse sublinhar devidamente o notável percurso radiofónico de João Paulo Guerra, enquadrando os seus diversos tempos na rádio com o trabalho desenvolvido em jornais, relevando também a sua obra publicada e, porventura, recortando alguns aspetos mais interessantes do próprio perfil pessoal do homenageado. João Paulo Guerra foi e é uma figura de primeira grandeza na rádio em Portugal. Se este prémio da SPA o honra a ele, o contrário também não deixa de ser verdade.

Em tempo: ouçamos o João Paulo aqui.

1 comentário:

Anónimo disse...

Também lá estive e achei lamentável (mas não surpreendente, devo dizer, a falta de sensibilidade do senhor Letria, um homem de letras menores e prosápias maiores.