sábado, 12 de abril de 2014

Assunção

Vi na televisão a dra. Assunção Esteves dizer que a ida ou não dos capitães de abril a S. Bento no 25 de abril "é um problema deles". É capaz de ter razão. Para mim, é claro: com mais esta declaração, a dra. Assunção Esteves confirmou ser um problema nosso. Dos portugueses.

17 comentários:

Anónimo disse...

Digo mais: espero que o Sr. embaixador perca antes tempo com o seu Sporting, que já marcou 1, do que com esta dama n.º2. Com o devido respeito, às vezes apetece-me mandá-la para Valpaços sorrir e fazer tricot, ou, então, mudar de «look». Mais um produto das juventudes partidárias.

São disse...

O problema é nosso!!

Infelizmente, temos como principais figuras de Estado, duas criaturas que não estão à altura dos cargos que desempenham.

Começando porque recusaram os respectivos honorários que correspondem às funções e optaram por aquilo que mais lhes convém : as generosas reformas que têm.

Apesar de ser legal, penso que deveriam dar exemplo de que a coisa pública merece sacrifícios e que, como dizem os franceses, "noblesse oblige".

Do senhor de Boliqueime nada já me surpreende, uma vez que a maioria dos portugueses o elegem há décadas e recorrentemente, apesar das contradições, das situações mal esclarecidas, das acções do BPN, da destruição do tecido produtivo quando os milhões inundavam diariamente o país.

De Assunção Esteves, lamento ter que constatar que a minha satisfação por ser a primeira mulher a assumir a presidência da Assembleia da República foi manifestamente infundada.

Dado que é ao Movimento dos Capitães que os partidos de Esquerda podem ter assento na AR , não lhes ficaria nada mal, abandonarem a sala ou nem comparecerem.

Talvez não esteja a analisar bem a situação, mas é o que penso.

Os meus respeitos.

Anónimo disse...

Mais um "inconseguimento"
antonio pa

Bmonteiro disse...

Um dos problemas dos portugueses.
Fraca formação cívica, educativa, protocolar. Aliado ás universidades de verão das Juventudes Partidárias, só podia dar asneira.
Como a desta Dinossauro Excelentíssima do regime, fruto do seu precoce sucesso empresarial.

Graça Sampaio disse...

Problema do todos nós que nos caiu em cima pelo voto de alguns... Que tragédia!

manuelpereirabarros Meira disse...

Boa ideia: Deixar Cavaco,CDS, PPD e a Assunção sózinhos,na sessão da Assembleia!!! A converseta entre eles devia ser bonita de se ouvir... Mas já fazemos ideia cabal do que seria o conteúdo da charla.

Anónimo disse...

Uma criatura inacreditável!

Anónimo disse...

Perante este indecoro resta-nos dizer... às armas às armas...

Cumprimentos revolucionários mas armados.

Silva.

Anónimo disse...

Em compensação Elisabeth Guigou a substituir Ashton. E esta hein?

Isabel Seixas disse...

"De Assunção Esteves, lamento ter que constatar que a minha satisfação por ser a primeira mulher a assumir a presidência da Assembleia da República foi manifestamente infundada."São In Duas ou Três Coisas

Não se nega a evidência, depois também é preciso aprender a comer o folar e mais que tudo saber gerir a frustração /inveja, agora a ingratidão com quem lhe gerou o lugar e o assento lá na assembleia é mal formação, coitada Deus lhe perdoe que nós começamos a ficar cansados...

Valha-nos o 25 de Abril.
Respeitemos/ saudemos os capitães de Abril.

Anónimo disse...

Melhor teria sido que esta senhora fosse lá para Valpaços ajudar a fazer os folares. É possível que para isso tenha algum jeito, já que em São Bento deixa muito a desejar...

opjj disse...

Sejamos raccionais. Quem foi o 1º a prevaricar? Na contra resposta, Vasco Lourenço disse logo ao que ia, nem precisou da Assembleia.
A Senhora não foi eleita com os votos do PS e PSD?
A um convite amistoso responde-se com um coice?
O fundamentalismo Ou interesses cegam quem o pratica.
Por isso o povo manipulado,perdeu a razão e crucificou Cristo em detrimento do criminoso Barrabás.
As massas sempre foram um caso de estudo.
Cumprimentos

Anónimo disse...

O Senhor Embaixador, que também ē daqueles lados, não lhe arranja um voluntariado em Trás-os-Montes? Ela não precisa de salário-já tem a retraite.

Anónimo disse...

É justo dizer que nesta comédia a senhora começa a ter um papel cada vez mais relevante.
Os "gags" sucedem-se: um orçamento esquecido na gaveta; a rábula "os carrascos" (ao nível de um Chaplin ou de um Solnado); agora esta pequena pérola, que em nada desmerece as anteriores.
Dificilmente faz esquecer o nosso Presidente (aquela dos "sacrifícios" e a da "indignação" têm lugar marcado na história da comédia em Portugal).
A farsa está também muito bem representada pelo primeiro dos ministros.
Vivemos, certamente, numa idade de ouro do disparate. Nem tudo é mau, meu caro, nem tudo é mau.

Jose Tomaz Mello Breyner disse...

Senhor Embaixador,

Se amanhã V. Excª me convidar para jantar e eu responder que só vou se o jantar fôr lagosta, qual será a sua reacção?

Maria Climénia Rodrigues disse...

Volta Fernando Nobre, estás perdoado... Pois ver esta "fulaninha", aos gritos com a porta entreaberta, no entra ou sai, mais parecia ver uma vizinha a dizer á outra, que o seu gato lhe tinha ido ás couves....que tristeza...ela nem pensou por momentos, que se está naquele poleiro, o deve aos Militares de Abril....Volta Fernando Nobre, eu que não te quis lá ,até já me arrependo....

Anónimo disse...

Um péssimo exemplo de prepotência exercida no feminino.

Isabel BP