segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Blogue

Não tinha dado conta, devo confessar: este blogue fez ontem cinco anos. Foi um confrade que se preocupa com essas datas que o anunciou.

Foram cinco anos sem uma única data em que eu aqui não tivesse deixado um post. Foram em número de mais de 3200 as mensagens que assinei, entre memórias ou notas do quotidiano, historietas pessoais ou de outros, cenas e episódios da vida diplomática, textos mais ou menos sérios, muitas fotografias. 751 amigos inscreveram-se para seguir, nos dias hoje, este blogue. Quase um milhão e trezentas mil visitas foram feitas nestes cinco anos, com mais de dois milhões de páginas consultadas. Em média, todos os dias, o blogue é visitado por mais de mil pessoas - o que, de acordo com quem sabe destas coisas, leva a presumir que cerca de cinco mil leitores passam regularmente por aqui.

Durante o primeiros quatro anos, o blogue foi assumido como sendo "do embaixador de Portugal em França", embora nunca tivesse sido um blogue formal da Embaixada. Logo no primeiro post ficava clara a dualidade: "Embora, como disse, este espaço não tenha uma natureza oficial, naturalmente que quem o escreve assume, em pleno, a responsabilidade da função que exerce e que, por essa razão, não se esquece dela ao escrever. "À bon entendeur"..." A mudança do meu estatuto ocorreu há um ano e, naturalmente, o blogue sofreu alguma alteração no seu estilo e, aqui ou ali, em alguma seleção temática.

Um palavra para as comentadoras e comentadores. Quem segue este espaço sabe que há gente que o acompanha desde o início, com uma dedicação que só posso agradecer. Um "quarteto" ímpar de senhoras tem feito uma inigualável "guarda de honra" aos textos: Isabel Seixas, Helena Oneto, "Margarida" e Helena Sacadura Cabral. Mas há outros nomes, como "Patrício Branco", "Catinga", ARD ou Guilherme Sanches a cuja fidelidade estou muito grato. Caso especial é "Alcipe" e o seu saudoso heterónimo "Feliciano da Mata", este último agora desaparecido em combate empresarial, entre o Cabinda e o Cunene, com passagens fugazes pelo mundo do PSI20. Alguns comentadores andaram por aqui e, depois, desapareceram. O caso mais marcante terá sido a Mônica, uma simpática "mineira" brasileira, que muito humanizou este espaço. Mas muitas centenas de anónimos ou de pessoas com nome deixam por aqui as suas notas - às vezes de acordo, muitas outras de frontal oposição ao que por aqui disse. Com grande sinceridade, a todos eles, mas também a todos os leitores que nunca deixaram nada escrito, estou muito grato e envio um forte abraço, porque também eles estão de parabéns neste aniversário. É que, sem leitores, a escrita transforma-se num exercício sem sentido.

Em tempo: e os "newcomers" como "Defreitas". Imperdoável o esquecimento de José Barros, António PA, "Portugalredecouvertes", "São", José Tomaz Mello Breyner e tantos outros. E a "velha senhora"?

50 comentários:

Anónimo disse...

Injustiça!!! O Freitas é recente mas já escreveu mais do que todos os outros juntos.

Anónimo disse...

Parabéns e nunca desista! Nós continuaremos deste lado.
Isabel Azevedo

Anónimo disse...

Senhor Embaixador

Muitos parabéns. Espero que continue com a mesma regularidade, pois o seu blog é de leitura diária imprescindível.

LBA

Anónimo disse...


"É que, sem leitores, a escrita transforma-se num exercício sem sentido".
Sem sentido não sei...
A minha mulher diz-me que não vale a pena perder tempo. Sobretudo quando há montões de roupa a passar a ferro... como esta tarde!
Mas passar um dia sem escrever, mesmo sem editar, é pior do que passar oito dias sem passar a ferro. É um salvifici dolores insuportável.
José Barros

Anónimo disse...

O nosso tio Feliciano, actualmente hóspede de honra no famoso Carandiru, de São Paulo, onde não tem infelizmente disponibilidade para seguir blogues, encarregou-nos a nós, seus sobrinhos, de parabenizar Vossa Excelência e de lhe desejar muitos bons posts e muito boas postas (o famoso humor subtil da família Mata...).

a) Marcolino da Mata

Helena Sacadura Cabral disse...

Meu caro Francisco
A fidelidade para uns tem pouco valor. Para outros tem muito. É o meu caso. Mas escolho muito bem as minhas fidelidades.
Se tenho um blogue que nasceu a 30 de Dezembro de 2009, isso deve-se, em grande parte a si, posso agora confessá-lo.
Foi a lê-lo que ousei a blogosfera, eu que vinha do jornalismo. Bem haja por me ter servido de exemplo. Pensamos de forma diferente, mas creio poder dizer que temos em comum uma sadia frontalidade. E hoje, decerto, uma estima.
Ultimamente tenho comentado menos - mas lido o mesmo - para não limitar as críticas que se julguem devidas ao meu filho. E com o aproximar das eleições pareceu-me que seria uma forma de lhe manifestar o meu respeito.
Mas a fidelidade, essa, acredite, continua a mesma!

Anónimo disse...

"(...) as comentadoras e comentadores"

Vê-se logo que é um homem de esquerda.

Anónimo disse...

"newcomers"? Arrivistas!

Anónimo disse...

Where are all my books gone? Accordingly to my sources, you know something about it and even tell the story to the newspapers! I am deeply shocked by your behaviour!

a) Duke of Gloucester

Anónimo disse...

Concordo com o comentário das 15:24:

O Sr.Freitas devia publicar um livro de comentários do tipo Ian Fleming (007), onde constassem em jeito de notebook os comentários que coloca neste seu blog.

Continue a escrever diáriamente.

Alexandre

Defreitas disse...

Parabéns pela bela performance , Senhor Embaixador. Fruto certamente duma paixão da escrita. O Homem precisa da paixão para existir.

Anónimo disse...

Já o leio, diariamente, há cerca de 1 ano. Nunca deixei aqui nenhum comentário.(preguiça???). Como falou, no seu ultimo post, dos que "passam por aqui diariamente" achei que era hora.
Gosto muito do que escreve, embora não concorde com tudo_como tudo na vida, claro está!
Acho graça na "provocação" que faz ás vezes aos seus leitores, para os levar a dar as suas opiniões.
OBRIGADA e parabéns, muita saúde e sucesso. CL

Anónimo disse...

Mesmo não sendo politizado, sempre que tenho oportunidade, passo por aqui. Sou um verdadeiro passante. Parabéns ao escriba por este blog e parabéns a quem o torna um ponto de reflexão.

Antonio SerrasPereira disse...

Parabens pelos cinco anos de blogue parisiense e agora lisboeta .
E a blibioteca de Vila Real que ficou milionaria de livros com o seu coração tão grande.
Aquele abraço amigo
Pilar e Antonio

Augusto Guilherme Matos disse...

Queria deixar um abraço,nesta caminhada de cinco anos,ao meu conterrâneo e,já agora,meu vizinho da rua Alexandre Herculano,Quico,diminuitivo que tomo a liberdade de usar.Augusto Guilherme Matos

Helena Oneto disse...

No dia 2 de Fevereiro de 2011 escrevi: "Parabéns a FSC! pelo "Duas ou três coisas" que nestes dois últimos anos me fez rir com deliciosas histórias contadas com imensa piada e/ou um muito diplomático sentido de humor -algumas das quais ainda hoje me fazem rir-, ou porque me recordou periodos da minha vida em que fui feliz porque acreditava que lutava por um mundo melhor, porque recordou-me amigos e pessoas que conheci e admirei, porque fala e recorda com admiração homens que amei ou porque me deu a conhecer pessoas que deixam saudade e cujos nomes fazem parte da História da Humanidade.
Gosto da elegância, do conteúdo, da forma e do fundo do "Duas ou três coisas".
Gosto "du savoir être et du savoir faire" de Francisco Seixas da Costa.
Bien à vous, mon cher Ambassadeur !»

Não me enganei! Francisco Seixas da Costa é um excelente embaixador e o "Duas ou Três Coisas" mantem, e muitas vezes supera, a qualidade a que nos habituou ao longo destes cinco anos!
Parabéns, très cher ami!

Julia Macias-Valet disse...

Parabéns ao "Duas ou três coisas"...apesar de estar de licença sabática, continuo a espreitar às escondidas, como pode constatar ;)

Voltarei, caro escriba, depois de maio...se sobreviver à batalha de Jouy-en-Josas ;)

Aproveito para deixar um abraço carinhoso às ladies, ao Patricio Branco (estive na sua ilha na passagem do ano), ao irreverente Catinga e ao nosso poeta Alcipe (ainda bem que os mercados cantam...we need it !)

Pedro Lemos disse...

Auguri! Sou tímido nos comentários, mas acompanho o blogue com certa rotina e admiro tanto a forma como o amigo escreve como os temas enfrentados. Aguardemos o próximo quinquênio!

Anónimo disse...

Muitos Parabens, de um leitor chegado em 2013, ao seu blog.

Alexandre

patricio branco disse...

5 anos é obra, é constância, é dedicação, amor à arte, o contrario de desistir, de desinteressar se, e dá trabalho, ai que dá, mas também satisfação, prazer, é gratificante, fundamentalmente o blogue de antes ou de depois é o mesmo, embora agora mais livre, menos condicionado, o que é natural.
um dos interesses do blogue é a variedade dos temas, a surpresa diária do assunto, também a escrita serena e cuidada, o humor, a critica, a memória de episódios, a actualidade e o imediatismo também.o equilíbrio entre limites, etc
os comentadores gostam e põem se na posição cómoda de ler, apreciar, comentar, concordar ou não, enfim, é um saboroso debate entre conhecidos, um exercício intelectual mas também lúdico, etc
pois as felicitações e os votos para a continuação, o prazer é nosso, o sr feliciano da mata voltará, um abraço, etc etc
os comentadores

Joaquim Pinto disse...

Sr. Emb. Francisco Seixas da Costa.
Parabéns pelo 5º aniversário do seu blog. Mereceu a pena assistir ás postagens que tem publicado ao longo deste tempo.
Pois tem grandes motivos para continuar, que tem os amigos e leitores que muito o apreciam, e por isso mais 5 anos e depois se pede mais.
Um abraço.
Joaquim Pinto

Catinga disse...

Estraga-me com mimos...

Anónimo disse...

Sinceramente, ó Freitas! Então, quando a coisa é para elogiar, você não consegue mais do que um raquítico parágrafo?!

Anónimo disse...

Parabéns por estes primeiros cinco anos.
Francisco F. Teixeira

Anónimo disse...

Se a Exma. Senhora Helena Sacadura Cabral permitisse faria minhas as suas referências ao Sr. Embaixador.
Também não tenho dúvida que concordo mais com a Exma. Senhora do que com o Sr. Embaixador no que concerne ao modus vivendi politico-social, apesar de já ter tido uma "quezília" com a Exma. Senhora por causa de um "celular"...
Mas já tive ocasião de exprimir aqui a minha estupefação pela sua capacidade de trabalho e ternura, como, com tanta frequência, expõe temas tão interessantes e lida com todos, sempre frontal, mas com extrema delicadeza!
antonio pa

Isabel Seixas disse...

Parabéns Sr. Embaixador

De facto além das suas propostas diárias de reflexão com temas da atualidade,auferimos de uma escrita inteligente.
O "debate" de ideias em torno dos posts trazendo novas e diferentes perspetivas torna-se um valor acrescentado promovido pelos comentadores habituais.
Também o conhecimento"virtual"assim como a interação entre comentadores, tem sido muito agradável.
Para além da consideração que me inspiram todos os comentadores referidos permita-me aludir à nossa querida velha amiga que surgindo por interposta pessoa tem uma franqueza que ronda a lucidez e a coragem de quem defende a causa do amor ao próximo.

Reforço os meus parabéns e desejando que continue a nutrir o duas ou três coisas,agradeço com muito gosto a inclusão.

Anónimo disse...

Parabéns, Senhor Embaixador. Raramente comento, mas todos os dias leio e aprecio,
Maria Eduarda Boal

Anónimo disse...

Parabéns, caríssimo amigo! Parabéns também da 'velha senhora', que não me parece, porém, muito entusiasmada… Ciúmes por ter sido esquecida?

parabéns, minhas queridas!
mereceis do nosso autor
aqui serdes referidas
como 'su guardia d'honor'


parabéns, ledo escriptor,
pois que tendes tais validas!
por mim mostrais desamor:
ai das velhas desvalidas!

Anónimo disse...

"Duas ou três coisas" é uma droga leve, viciante, sem a qual, uma vez provada, dificilmente se consegue passar um dia. Espero, assim, que o Senhor Embaixador nunca abandone esta pequena multidão que consigo aprende, se diverte, concorda ou de si discorda, continuando a fazer deste local um espaço privilegiado
de troca de opiniões.

Anónimo disse...



Bravo! Boa continuação.
Grato pelo abraço.
C.Falcao

Defreitas disse...

Cara Margarida : A dimensão do elogio não se pode medir à extensão do texto. Se escrevi sobre a paixão da escrita do Embaixador é que me pareceu, desde o dia em que aqui comecei a escrever , num Português hesitante, que esta paixão estava ao serviço de certos valores de sociedade que são também os meus . E quando a qualidade humana se conjuga com estes valores, só podemos manifestar a nossa admiração.

Maria Helena Pinto Ribeiro disse...

É um privilégio. Muitos parabéns.

margarida disse...

Caro Defreitas: não redigi nada aqui até ao momento, muito menos para o admoestar.
Aliás, como se sabe, ele há coisas que ficam bem melhor em privado.
Diplomacias.

Anónimo disse...

Ó Freitas: não foi ela, fui eu!

Defreitas disse...

As minhas desculpas Cara Margarida , pela confusão. Claro que foi um anónimo que escreveu!

Anónimo disse...

Parabéns,

N381111

Anónimo disse...

Ó Freitas, as desculpas pedem-se e concedem-se. Não se apresentam. Está a ver no que dá escrever pouco? Um tipo apanha logo as falhas...

Anónimo disse...

Mas, ó Freitas, o que é ser anónimo? Eu vou ao seu blog e a única coisa que fico a saber é que o seu "nickname" é "defreitas". É "de Freitas" e, parece, também de Guimarães. Mas isso sabe-nos a pouco. Eu acho que você também é um anónimo, sabe?

Vamos lá: diga-nos algo que nos permita distingui-lo por entre a populaça. Algo que nos deixe apontar-lhe o dedo e dizer "Ali vai o Freitas!". Caso contrário...

Anónimo disse...

Antes de deitar e depois de acordar. "duas ou três coisas"...

Que vício.

Muitas felicidades para si dr. Francisco e todos os que fruem desta troca de ideias e sentimentos.

Guilherme.

Guilherme Sanches disse...

Tantos parabéns, não sei porquê.
De parabéns estaremos nós, visitantes comentadores ou não, pelo privilégio que temos em poder visitar este sítio, fornecedor diário de tanta coisa séria e de impagáveis historietas, que dão um pouco de cor a estes dias cinzentos.
Ah! E com a vantagem de serem de borla, se não tiverem aumento de preço, é caso para dizer - VENHAM MAIS CINCO!
Um grande abraço e os meus parabéns, pois claro.

Helena Oneto disse...

Nem de propósito! Festeja-se cinco anos de vida do "best blog ever" e lá vem mais um (ou será o mesmo?) espertalhão anónimo, com conversa de chacha provocar o Senhor Defreitas autor de muitos dos melhores comentários que aqui se fazem!

PS: apraz-me, Senhor Embaixador, que se tenha lembrado (graças a Isabel Seixas) da nossa velha amiga que não tem papas na língua. Ela sim, topa-os todos, sem excepções:)!

Defreitas disse...

de Freitas nao é um "nickname", é o meu nome de família, e as duas palavras saíram ligadas do computador porque fazem parte do meu endereço e-mail, que é conhecido pelo autor do blogue. O resto é para os amigos. Sou originário de Guimarães, sim senhor, mas vivo em França há mais de meio século, e continuo a interessar-me a tudo o que se passa no pais onde nasci.
Constato que o seu mundo é extremamente reduzido: Interessa-se mais ao autor dos textos que ao conteúdo dos mesmos. Escreve realmente pouco, o QUE QUER DIZER NADA. Mas talvez não tenha nada para dizer e, nesse caso, o anonimato adapta-se bem.

Helena Sacadura Cabral disse...

Caro PA
Se o nosso anfitrião permitir, aqui fica o meu agradecimento pelas suas palavras.

Anónimo disse...

Ó Freitas, o que é que isso interessa? Para mim, é um anónimo, um Freitas de entre centenas de milhares. Nada mais. Se quer andar com indignações, passe a assinar com o nome completo e bote fotografia. Caso contrário, deixe-se de manias de superioridade.

PS: olhe que até fui eu que o coloquei à cabeça dos repescados nos elogios. Mas escusa de agradecer (até porque podia sair um agradecimento enooooorme).

Defreitas disse...

Cara Senhora Helena Oneto : Muito obrigado. Onde a democracia é vulnerável é quando ela ,no seu princípio mesmo, abre as portas a "espertalhões" que não pretendem servi-la mas servir-se para ai expor a pobreza dos sentimentos que os animam. Não digo mais por respeito por todas as pessoas de bem que ilustram este blogue.

Defreitas disse...

O anónimo inveterado das 07:52 tem sorte: Como o mau tempo me impede de sair vou responder-lhe, mais uma vez e pela ultima vez.

Então devo "botar fotografia" também! O caso agora é patológico! Ou talvez pior ainda: Este inquérito encarniçado, desesperado mesmo, da identidade do "outro" denotaria ele uma reminiscência dum passado profissional? Eu sei que em Portugal , em 1974, a desinfecção não foi realizada. Não sei porquê e lamento-o.

Teria preferido debater sobre os temas que defendo nos meus textos , neste espaço de liberdade que nos é oferecido e que você utiliza bem mal. "Mais à l'impossible nul n'est tenu". Eu sei, é Francês, mas um pouco de cultura não faz mal a ninguém.

Catinga disse...

Ainda e sempre à volta desta fantochada dos "anónimos" x "pseudónimos" x "eu dou a cara"...

Esta gente não tem mais nada que fazer ou é mesmo bronca?

Anónimo disse...

Cara Isabel Seixas,
A nossa 'velha senhora' ficou muito comovida com as suas palavras e logo rimalhou isto para si (não enviei para não distrair do aniversário do blogue):

ó querida isabelinha
minha filha que ternura
tão de mais que se adivinha
coração que amor só jura
vou trocar vinho por vinha
(rima e pede bebedura
- bebedura é rima dura):
bebemoro o seu carinho
bebo e rio ao alvarinho

Francisco Seixas da Costa disse...

Foi eliminado o conentário do anónimo das 06:37. Ele perceberá porquê.

Francisco Seixas da Costa disse...

Quero agradecer os comentários aqui deixados, neste "aniversário" do blogue. Quero deixar claro que este é um espaço sem grandes pretensões, decididamente sem uma agenda "escondida". Como os anglo-saxónicos dizem, "what you see is what you get".