terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Capicuas

Há dias, passando por Campo de Ourique, olhei o prédio onde viveram uns familiares que já se foram há muito. Um casal. Ele era uma figura suave e sorridente; ela era uma mulher "de fibra", nem sempre fácil, palavra às vezes cortante. Completavam-se lindamente, como muitas vezes sucede.

A grande paixão dele (para além de Salazar) era o Benfica. Fazia parte de quantos acompanhavam a equipa pelo mundo, tendo estado presente nos momentos idos da glória internacional do clube. A minha condição de sportinguista desgostava-o. Eu era irónico nas conversas mas, sendo ele futebolisticamente "doente" e muito mais velho, optava por não ir muito longe nas minhas provocações, tanto mais que era uma pessoa sempre muito simpática para comigo. Numa visita minha a Lisboa, em fins de 1965, levou-me à Luz ver um "derby" com o Sporting. Para seu azar, o Benfica perdeu 2-4. Recordo a minha forçada contenção, no meio de uma bancada homogeneamente "lampiónica". E, estando perto do relvado, guardei para sempre na memória auditiva o ruído dos remates de Lourenço, autor dos nossos quatro golos.

A razão por que hoje falo desse meu primo é pelo facto de me recordar que ele tinha uma imensa e curiosa coleção de capicuas, em bilhetes de elétrico. Nas suas deslocações diárias, ao longo de décadas, entre os Prazeres e o seu emprego na rua da Conceição, entretinha-se a coletar esses números de dupla leitura, não sei se por arranjo com o cobrador ou por cumplicidade de "fellow-travellers".

Mas a que propósito vem hoje esta história das capicuas? perguntar-se-á com legitimidade o leitor. É muito simples: eu próprio tenho vindo a colecionar as minhas capicuas. Hoje, por exemplo, obtive a sexta. Mas não é uma coleção que me dê excessivo prazer, confesso.

21 comentários:

Helena Oneto disse...

66! Muitos Parabéns!

Anónimo disse...

Parabéns. TCHIM! TCHIM!

Ésse Gê (sectário-geral) disse...

Há mais capicuas à sua/nossa espera.
Parabéns

Isabel Seixas disse...

Parabéns senhor Embaixador.
Sem dúvida que o ano de mudança da sua atividade profissional o manteve no ativo.

Anónimo disse...

E eu digo tambem

Muitos parabens e muitos anos de vida!!!!

Cuidado com as capicuas, nao tenha a tentacao da tripla 666!!!!

Lembra-se do dito e horrivel filme "OMEN"? Nao caia na tentacao de viver mais 100 anos!!!!!

Ate ja. Saudades de Londres

Forte abraco

F. Crabtree

Anónimo disse...

Todos os bilhetinhos da fotografia, vê-se, passaram pelo funcionário, ou funcionária, do alicatezinho para o obliterar com o buraquinho... Milhares de empregos só para fazer os buraquinhos...
Gosto mais da palavra buraquinho, em português, do que desta: "fundo do desemprego".
José Barros

Anónimo disse...

Por falar em capicuas é uma anedota a história dos vistos gold. O DN noticia hoje que China, Emirados Unidos, Rússia e Colômbia são prioritários. Na UE as ovelhas ranhosas em matéria de vistos gold são Portugal, Letónia e Malta. Na Letónia a mafia russa compra um apartamento por 70.000 euros que nunca irá utilizar na capital a fim de poder entrar livremente na Europa. Em Malta a cidadania vende-se a 600.000 euros, o que o Parlamento Europeu desafia. Em Portugal onde as coisas funcionam mal um cidadão estrangeiro que aqui entre por mais de três meses não pode fazer a sua declaração de entrada no aeroporto, mas tem que ir para cascos de rolha, a Odivelas, e depois de entrevista marcada, para a fazer. Mesmo escrito isto aqui, é certo que nada irá suceder e a inoperacionalidade continuará a reinar...

Jose Tomaz Mello Breyner disse...

Senhor Embaixador

Enorme abraço de parabéns pelo dia de hoje

Anónimo disse...

Parabéns e que conte muitos !


Alexandre

Anónimo disse...

Eu ontem também fiz uma capicua, mas era de cincos. Desejo sinceramente que quando eu fizer a de oito, o Senhor Embaixador faça a de nove. Depois, acabam-se as capicuas mas espero que fiquemos ambos por cá. Também espero que ainda haja comida e bebida para festejarmos. Com saúde em geral e dentes em particular.

Maria Helena Pinto Ribeiro disse...

E lá venho eu, meio esbaforida com um ramo de malmequeres para festejar uma vida tão rica e que tem a generosidade da partilha.
Parabéns, Senhor Embaixador!

(Caramba, ainda que há blogues!)

Anónimo disse...

Caro Anónimo das 09.13, se me permite:

ovelhas ronhosas, vem de ronha e não de ranho!


Muitos parabéns e muitos anos de vida Senhor Embaixador.

Anónimo disse...


Parabéns e "aquele abraço"!

Isabel Botelho

Anónimo disse...

Parabéns.

N381111

Anónimo disse...

Parabéns Sr. Embaixador! É da "praxe" felicitar quem completa cada volta em torno do sol à boleia da terra! O Sr. já deu 66 voltas?!...eu faço-o com todo o gosto!
antónio pa

Anónimo disse...

Mesmo não sendo politizado como os seus pares, desejo-lhe "many happy returns".

Felipa disse...

Bem, tão elegante capicua não poderia deixar de merecer um comentário da minha parte, desejando-lhe que consiga ainda mais três.
Abra uma garrafa de champanhe, ou de um bom vinho, e beba à saúde de todos.
Tchim, tchim!

margarida disse...

Tanta palavrinha para deixar a pista de que é o menino aniversariante!
Muitos parabéns. E ainda mais mimos. Somos sempre pequeninos neste dia, os meninos dos nossos pais e das nossas mães, que estão mais do que nunca connosco nalgum momento especial do dia. Sabe como é.
:)

Anónimo disse...

Os parabéns - atrasados - da 'velha senhora', a que junto os meus:

à bela helena, a primeira,
à isabel e à margarida
junto-me eu, rimalhadeira,
com votos de longa vida
bem comida e bem bebida.

bebemoro co'alvarinho:
continue a ser feliz!
porque muito o acarinho
junto outro voto que fiz:
seja útil ao país!

Helena Oneto disse...

A velha senhora é um poço de sabedoria! Bem haja minha amiga:)!

Helena Sacadura Cabral disse...

Caro Francisco
A seguir virão os 77, os 88 e os 99. Depois 101 é uma bagatela!
Abraço. É um jovem e com a sua pedalada nem os da idade de Cristo concorrem!