segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Paulo Ferreira

Paulo Ferreira é um excelente jornalista económico. Conheci-o ao tempo em que ele trabalhava no "Diário Económico". Era diretor-adjunto, com Sérgio Figueiredo como diretor. Recordo-me de termos tido uma curta mas divertida polémica, já não sei a propósito de quê. Ficámos amigos. Nos anos seguintes, vi-o comentar economia na televisão, sempre de uma forma discreta, acessível, bem fundamentada, sem o "rei na barriga" de algumas vedetas do setor.

Paulo Ferreira sai agora de diretor de informação da RTP. Vai assim ser mais fácil marcarmos o almoço que, há semanas, havíamos combinado.

Em tempo: Paulo Ferreira vai passar a ter uma coluna semanal no "Diário Económico". Ficaremos "colegas"...

6 comentários:

margarida disse...

Uma figura muito aprazível, também. Fará falta no ecrã. É uma maçada colocar-se "o dedo na ferida", às vezes contaminamo-nos.
Que escolha Pudim do Abade de Priscos, para sobremesa. Tem ar de quem pode ser apreciador :)
Felicidades para o seu novo trilho.

opjj disse...

Dr. Seixas da Costa, sendo eu um outsider e não querendo ser má língua,penso que aquela empresa é um ninho de interesses.Há poucos anos alguns saíram voluntáriamente, além de; novos, conta bancária recheada e reformados.
Os jobs quer do PS ou PSD sobrepõem-se.
Lembro-me da restruturação da TAP, Cavaco Silva deu para lá +- 70 milhões(contos) para saírem 3.000, entra Guterres e voltam a entrar 3000.
Está bem, vida em mudança, ora tu ora eu.
Nota: não estou a reprovar o seu texto, acho até louvável.
Cumprimentos

Anónimo disse...

Se alguma vez tiver que escolher um bom colaborador com os conhecimentos de um Paulo Ferreira, não se enrede nos conselhos de ninguém...

Anónimo disse...

Também lhe reconheço mérito. Mas é como se dizia na minha aldeia: "são como os alcatruzes, vão uns e vem outros", nesta e em outras missões.
Um Bom 2014, Sr. Embaixador.
MT

Anónimo disse...

As trocas & baldrocas na RTP representam a hipocrisia reinante em Portugal.

O que me irrita é que vive (mais um sorvedouro) á custa dos contribuintes, que pelo menos têm outros canais desde genéricos a temáticos noutras estações.

E não venham com "as-ideias-de-esquerda-totalitária-da-cultura--do-povo-pobrezinhos-interior" que não pode pagar !

Não estamos no tempo do "Joâozinho das Perdizes", Júlio Diniz !

País de farsantes !

Alexandre

Macilva disse...

algo vai mal no reino da televisão pública quando um profissional como paulo se demite da direcção...