segunda-feira, 25 de novembro de 2013

E o Eusébio na seleção?

Hoje, 25 de novembro, algum país deu de si mesmo um patético espetáculo. Apelar ao regresso de Ramalho Eanes? Finalmente, está confirmado que já chegámos à Madeira. Literalmente. E hoje mais não digo.

12 comentários:

Defreitas disse...

Carta Aberta João Mentecapto César das Neves)

Meu Caro João,

Ouvi-te brevemente nos noticiários da TSF no fim-de-semana e não acreditei no que estava a ouvir.

Confesso que pensei que fossem “excertos”, fora de contexto, de alguém a tentar destruir o (pouco) prestígio de Economista (que ainda te resta).

Mas depois tive a enorme surpresa: fui ler, no Diário de Notícias a tua entrevista (ou deverei dizer: o arrazoado de DISPARATES que resolveste vomitar para os microfones de quem teve a suprema paciência de te ouvir). E, afinal, disseste mesmo aquilo que disseste, CONVICTO e em contexto.

Tu não fazes a menor ideia do que é a vida fora da redoma protegida em que vives:
- Não sabes o que é ser pobre;
- Não sabes o que é ter fome;
- Não sabes o que é ter a certeza de não ter um futuro.

Pior que isso, João, não sabes, NEM QUERES SABER!

Limitas-te a vomitar ódio sobre TODOS aqueles que não pertencem ao teu meio. Sobes aquele teu tom de voz nasalado (aqui para nós que ninguém nos ouve: um bocado amaricado) para despejares a tua IGNORÂNCIA arvorada em ciência.

Que de Economia NADA sabes, isso já tinha sido provado ao longo dos MUITOS anos em que foste assessor do teu amigo Aníbal e o ajudaste a tomar as BRILHANTES decisões de DESTRUÍR o Aparelho Produtivo Nacional (Indústria, Agricultura e Pescas).

És tu (com ele) um dos PRINCIPAIS RESPONSÁVEIS de sermos um País SEM FUTURO.

De Economia NADA sabes e, pelos vistos, da VIDA REAL, sabes ainda MENOS!

João, disseste coisas absolutamente INCRÍVEIS, como por exemplo: “A MAIOR PARTE dos Pensionistas estão a fingir que são Pobres!”

Estarás tu bom da cabeça, João?

Mais de 85% das Pensões pagas em Portugal são INFERIORES a 500 Euros por mês (bem sei que que algumas delas são cumulativas – pessoas que recebem mais que uma “pensão” - , mas também sei que, mesmo assim, 65% dos Pensionistas recebe MENOS de 500 Euros por mês).

Pior, João, TU TAMBÉM sabes. E, mesmo assim, tens a LATA de dizer que a MAIORIA está a FINGIR que é Pobre?

Estarás tu bom da cabeça, João?

João, disseste mais coisas absolutamente INCRÍVEIS, como por exemplo: “Subir o salário mínimo é ESTRAGAR a vida aos Pobres!”

Estarás tu bom da cabeça, João?

Na tua opinião, “obrigar os empregadores a pagar um salário maior” (as palavras são exactamente as tuas) estraga a vida aos desempregados não qualificados. O teu raciocínio: se o empregador tiver de pagar 500 euros por mês em vez de 485, prefere contratar um Licenciado (quiçá um Mestre ou um Doutor) do que um iletrado. Isto é um ABSURDO tão grande que nem é possível comentar!

Estarás tu bom da cabeça, João?

João, disseste outras coisas absolutamente INCRÍVEIS, como por exemplo: “Ainda não se pediram sacrifícios aos Portugueses!”

Estarás tu bom da cabeça, João?

Ainda não se pediram sacrifícios?!?
Em que País vives tu, João?
Um milhão de desempregados;
Mais de 10 mil a partirem TODOS os meses para o Estrangeiro;
Empresas a falirem TODOS os dias;
Casas entregues aos Bancos TODOS os dias;
Famílias a racionarem a comida, os cuidados de saúde, as despesas escolares e, mesmo assim, a ACUMULAREM dívidas a TODA a espécie de Fornecedores.

Em que País vives tu, João?

Estarás tu bom da cabeça, João?

Mas, João, a meio da famosa entrevista, deixaste cair a máscara: “Vamos ter de REDUZIR Salários!”

Pronto! Assim dá para perceber. Foi só para isso que lá foste despejar os DISPARATES todos que despejaste.

Tinhas de TRANSMITIR O RECADO daqueles que TE PAGAM: “há que reduzir os salários!”.

Afinal estás bom da cabeça, João.

Disseste TUDO aquilo perfeitamente pensado. Cumpriste aquilo para que te pagam os teus amigos da Opus Dei (a que pertences), dos Bancos (que assessoras), das Grandes Corporações (que te pagam Consultorias).

Foste lá para transmitir o recado: “há que reduzir salários!”.

Assim já se percebe a figura de mentecapto a que te prestaste.

E, assim, já mereces uma resposta:

- Vai à MERDA, João!

Um Abraço,
Carlos Paz

Anónimo disse...

É a “magna” patetice do país! E digo mais…Já tinha começado na “aula”… e com catedráticos…
antonio pa

Anónimo disse...

é o Sebastianismo habitual.

Anónimo disse...

Bela postagem. O criador do PRD, esse partido anti-partidos? O mandatário de Cavaco Silva na sua recandidatura. Haja memória!

patricio branco disse...

grande texto esse do Carlos paz, mas triste, por mostrar o triste país, mas não para o neves que esfrega as mãos de satisfeito...

Anónimo disse...

Eu ainda acrescento, além do Eusébio na Selecção o Soares a Presidente!

A dupla maravilha !

Alexandre

Sofia Loureiro dos Santos disse...

E quem é que pediu o regresso de Ramalho Eanes?

Francisco Seixas da Costa disse...

Cara Sofia Loureiro dos Santos: a que pergunta é dada a resposta do general de que não contem com ele?

Anónimo disse...

Realmente, isto está mesmo mal: presta-se homenagem a um homem só por ser honesto... Já não haverã outros? Ainda por cima Eanes foi um Presidente lamentável. Por mais anos que viva, não me esquecerei do PRD, que foi felizmente trovoada de pouca dura.

A.Teixeira disse...

É curioso, meu caro Francisco Seixas da Costa, que eu estava lá e aquilo que que ouvi a Eanes não me pareceu de todo uma resposta a uma pergunta quanto ao seu regresso da parte do auditório, antes às opiniões de vários “comentadores”, um dos quais – de maior projecção mediática – havia prometido lá estar “em espírito”. E creia-me que, com a sua “ética muito própria” (para empregar uma expressão sua num comentário seu, aqui há uns dias neste blogue comparando Eanes e Soares), não terão ficado dúvidas que, apesar de ainda não os contar, não se irá ver Eanes aos 80 anos a reaparecer como (re)candidato à presidência da República…

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro A. Teixeira: Por razões que derivam da minha forma de olhar as pessoas, o mundo e a História (também eu tenho o direito a uma "ética muito própria"), não me revejo naquela homenagem, embora reconheça, como o disse há dias, que a memória do país acabará por ser globalmente simpática, não apenas para um figura que ajudou a estabilizar a nossa democracia, mas igualmente para quem se deixou tentar por uma espécie de peronismo, que tinha um objetivo muito concreto na reconversão do sistema partidário, e por quem foi o mandatário nacional na reeleição do atual chefe de Estado.

Gonçalo Pereira disse...

Não resisto a colocar aqui o contributo de Baptista-Bastos no DN sobre o tema: http://sorumbatico.blogspot.pt/2013/11/ramalho-eanes.html

Cito: "A verdade é que tanto Soares como Eanes, se não obtêm unanimidades, conquistaram o afecto de muita gente de Direita e de Esquerda, indiscriminadamente. Viu-se, aliás, nos dois acontecimentos aludidos. E se esse afecto não é determinado pelos mesmos motivos e razões, outros há, de certeza, que aclaram e justificam a sua peculiar natureza. Uma certeza: nenhum destes dois está no outro lado da História."