domingo, 1 de setembro de 2013

Escapadelas

Lisboa recebeu um "óscar" para a melhor cidade para fazer "city breaks".

Parece-me, contudo, que traduzir isso por "escapadelas urbanas", como faz a nossa imprensa, é uma interpretação um demasiado extensiva.

Devo dizer, no entanto, que não ouso sequer pronunciar-me sobre a justeza da aplicação do conceito, em português, à nossa capital. "Óscar para escapadelas"? Ó diabo!

8 comentários:

Anónimo disse...

Se se entender por "Escapadelas", isso é ótimo para Portugal, pois, sem dúvida, esse é um grande negócio imediato...

Anónimo disse...

E escreverem "escapadelas" em vez de "escapadas"...

Carlos de Jesus disse...

“Escapadela” – é capaz de estar apropriado. Aqui onde vivo, na América do Norte, há um interregno no calendar escolar, por volta de Março, que muitas famílias, mas sobretudo os estudantes, aproveitam para darem uma saltada, geralmente bem “regada e ousada”, a cetos sítios turísticos como a Nova Orleães, Cancun, Punta Cana, Panamá, Nassau, Las Vegas… A esta escapadela aos rigores do inverno, dá-se o nome de “Spring Break”

Anónimo disse...

Em vez de escapada ou escapadela, melhor seria dizer escapa dela ou escapa delas (se for um ele). Ou escapa dele ou escapa deles (se for uma ela). Quanto ao neutro, aceitam-se sugestões linguísticas.

Anónimo disse...

Resposta ao anónimo das 21:58: Vê-se que não é nada romântico (a). Então quer trocar "escapada" por "escapadela", não vê que esta última tem muito mais charme! (...)

Isabel Seixas disse...

Bem bem fiem-se na virgem, há muitos leitores de revistas cor de rosa, cor de laranja e já agora Holla(s)...

patricio branco disse...

intervalo ou recreio citadino não servem, fuga tambem não, nestes tempos de penuria as agencias de viagem colocam propostas a que chamam escapadas, uma noite num hotel perto com pa e já está...

patricio branco disse...

spring break está bem, expressivo, mini férias então na primavera ou na cidade