sábado, 17 de agosto de 2013

Um país de parvos?

Que afã de obras municipais vai pelo país! Que cuidado em pavimentar o caminho que leva às assembleias de voto! Que insulto à inteligência dos portugueses!

19 comentários:

Anónimo disse...

Há muito fogo de vista por todo o País. Também muita fumaça, também muita fumaça!
Mas no Concelho onde resido nas férias, o povo sempre votou no partido da setinha e dizem-me que tudo vai continuar na mesma...
José Barros

Anónimo disse...

"Quanto mais me bates mais eu gosto de ti"Lá diz o velho "deitado"

Anónimo disse...

E, quem acertou mesmo fui eu! Quando escrevi aqui, que o Senhor Embaixador quando estivesse com as bagagens em Portugal é que ia ""ver mesmo" como é que era... (foi isto que eu quis dizer há meses...)
Se fosse na minha terra é porque era o "tonto" do Alberto João Jardim. Ao menos aquele é da terra. Quantos outros fazem figuras de calceteiros de um chão que mal conheciam antes das eleições?!

Anónimo disse...

País de parvos? Ou de motociclistas que não deixam o embaixador dormir sossegado numa recôndita aldeia?
Na altura fiquei a pensar: em quem irá votar o "rider"?
Se eu fosse PS diria que ele ia votar CDS...
Afinal há sempre "riders" a votar, e o País é "apenas" uma "empresa" (uma chafarica)...
É só despedir uns que estão "a mais" e outros que se atrevem a "entravar" empresas privadas de "excelência" de trabalharem à "vontade"... Não é só de agora! Sempre foi assim!

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Anónimo das 16.42: eu não disse que Portugal era um país de parvos. O que eu disse, de forma clara, é que alguns agem como se os portugueses o fossem.

Anónimo disse...

Isto é areia de mais para a camionette de um não politizado como eu. Mas começo a render-me à evidência que há qualquer coisa que não está a funcionar muito bem na população deste país. Pode ser que o Tribunal Constitucional demonstre que não temos condições para continuar na U.E. e assim fica tudo esclarecido. É mudar de rumo não sei bem para onde mas....

Isabel Seixas disse...

Ó Senhor Embaixador ponha nisso afã
que sem tempo nos 3 anos transatos
As câmaras mostram em 3 meses como é
cumprir, fazendo obras para iludir patos...

patricio branco disse...

sim, assim é, e a nivel de governo central o maximo vai ser em 2015 !!

Anónimo disse...

Caro Embaixador, não contrariei nada do que V Exa disse, apenas exemplifiquei!
Mas se está a focar apenas um caso particular, aí, se me permite, é que discordo. Não por experiência feita, mas por "dúvida metódica".
Por outro lado, havendo certamente exceções, acredito, sem grande reserva, que o afã de obras municipais é por todo o País, como diz.
Estou certo que o Povo inteligente não vai votar certamente nesses "alguns".
- Com consideração.

Catinga disse...

Mas é, mas é...

Anónimo disse...


Sr. Embaixador,
as obras de reparação da estrada que liga Loulé a Faro há muito que precisam de um empurrãozinho, então na falta de outro, que seja este!

Anónimo disse...

Este País, está governado pelo #amiguismo". As Autarquias não fogem da regra. A corrupção moral, ética e do vil metal autarquica, (como se dizia em África) é mato.

Anónimo disse...

E não é que este tipo de gestão resulta! As eleições autárquicas deviam ser anuais!!
Cumprimentos
JPS

diogo disse...

sr. embaixador , tem toda a razão , é mesmo um país de parvos .
o Vale e Azevedo ganhou duas vezes...e o Sócrates também . não se lhes pode chamar outra coisa .
é verdade ; o Aníbal já vai em três , ou são quatro ?
um abraço deste parvo

Anónimo disse...

Sr. Embaixador isto, Sr. Embaixador aquilo... A partir de agora exijo que me tratem por SENHOR EMIGRANTE... UM PAÍS DE PARVOS, sem dúvida! (Sydney)

Anónimo disse...

Ás vezes dá jeito! É aproveitar! "Olhem lá, vejam se passam por aqui a arranjar esta e aquela coisa!" E eles acabam por vir. Já me sucedeu a mim e aos meus vizinhos e eles vieram, ficou tudo arranjadinho! Olaré! Depois na hora de votar mando-os à fava, mas issso é outra conversa. Tira-se é partido da "boa vontade! E resolvem-se problemas locais a bem da comunidade.
Munícipe

Anónimo disse...

Andam a tapar os buracos porque já não há mais nenhum buraco para encaixar rotundas!

Não deve haver qualquer país com mais rotundas... algumas têm apenas umas pedras e duas oliveiras.

Isabel BP

Anónimo disse...

Este comentário padece do chamado sintoma do "estrangeirado". Em férias no Algarve trouxe comigo numa pen o estudo de Barreto e C&. sobre os últimos 25 anos de Portugal na Europa e ao ler o capítulo de Vilaverde Cabral quase me "saltou a tampa" como diria Luís Castro Mendes. Este capítulo está cheio de chavões e de preconceitos contra o comportamento dos portugueses. Considera-nos atrasados e periféricos mas quase que se indigna que usemos mais telemóvel do que internet. Estrangeirado durante uma década regresso com mágoa ao estrangeiro: é que mesmo com parvos à volta prefiro viver aqui espero dentro de duas décadas não chegar aqui cheio de preconceitos contra o País que amo.

Isabel Seixas disse...

Ri-me tanto com o "abraço deste parvo" do comentador Diogo, teve mesmo piada, haja sentido de humor .