sábado, 31 de agosto de 2013

Maria José Constâncio

Foi aqui, no aeroporto de Lisboa, onde estou agora a embarcar para Roma, que encontrei pela última vez, há já bastantes anos, a Maria José Constâncio, de cuja morte acabo de ter conhecimento. Nesse dia, íamos ambos para Bruxelas, um destino que à época nos mobilizava muito.

A Maria José estava há largos anos afastada da vida pública, vítima de uma doença incapacitante muito grave. Fizémos parte do mesmo governo, nos idos de 1995 e hoje recordo para sempre a sua grande competência profissional e o seu sorriso suave.

Deixo ao Vitor e a toda a família um abraço de sentido pesar.

2 comentários:

Anónimo disse...

Era uma grande Senhora, muito competente, educada e amiga do seu amigo. Condolências muito sentidas à Família.

Rogério Reis

João Silva disse...


E também um pouco arrogante, apesar de se dizer socialista ...