quarta-feira, 28 de agosto de 2013

A praia

 
Conhecem alguma praia portuguesa (pública, bem entendido) onde, mesmo perante a inexistência de qualquer serviço de segurança, se possam deixar toda a noite, sem risco de os ver desaparecer, os nossos guarda-sóis? Onde as cadeiras de todo o tipo fiquem igualmente no areal, de um dia para o outro, bem como os brinquedos das crianças?
 
    Eu conheço, estarei por lá até ao final desta semana, mas não digo qual é, desculpem lá!

17 comentários:

Rui C. Marques disse...

Meu Caro Francisco,está desculpado,mas dar-me-ia muito jeito saber.

iseixas disse...

A Praia

Conheço também a praia
que deixa ficar a roupa
até as calças e a saia
ai o peso que nos poupa...

até podemos caminhar
como Deus nos deitou ao mundo
a questão é não pecar
e mostrar do abdómen o fundo

Também não posso dizer
Dessa praia o lugar...
água na boca crescer
com quem não posso nadar...

E posto isto tenho mesmo de ir trabalhar...

mas deixo um poema a sério



Liberdade

Aqui nesta praia onde
Não há nenhum vestígio de impureza,
Aqui onde há somente
Ondas tombando ininterruptamente,
Puro espaço e lúcida unidade,
Aqui o tempo apaixonadamente
Encontra a própria liberdade.
-- Sophia de Mello Breyner Andresen

Boa praia


Anónimo disse...

Desejo-lhe uns belos dias no recinto do Estoril-Praia! Não vejo outra praia portuguesa onde isso possa acontecer...

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Anónimo das 9:35: não conheço a praia do Estoril e duvido imenso que um guarda-sol isolado por lá dure muito tempo.

Anónimo disse...

Praia de Soltroia, como é óbvio...
E quem diz chapéu, diz cadeiras etc, também vou lá estar!

Anónimo disse...

O Senhor Embaixador experimente deixar ficar a carteira e o telemóvel e conte-me depois...

a) Feliciano da Mata, banhista do Kwanza

Anónimo disse...

Parece-me que o nome do clube de futebol do Estoril, se chama ESTORIL-PRAIA. Estou certo ou errado? Quero dizer que não sou o anónimo das 09:35, mas entendi que era só uma "chalaça"...Acredito que a dita praia não será na "Linha", mas bem mais longe.

Alferes disse...

Praia da Amália !

opjj disse...

Certamente que a praia de que fala não será única. Provavelmente Nazaré, palpita-me que ainda não foi marcada. Pelo menos não me consta que tenham desaparecido haveres dentro das barracas.

BH

Helena Sacadura Cabral disse...

Em Troia meu caro amigo. Acertei?

Anónimo disse...

DR.ª Helena: a não ser que, pela calada da noite, uns queques lhe incendeiem os chapéus e tudo o mais. Não há Tróias nem Comportas que resistam. Fala quem sabe.
O Dr. Seixas da Costa, só se deixar tudo ao fim de um milheiral em Castelo de Neiva, próximo de Viana. Ou num recanto escondido do Corgo. Ou... e mais não digo.

Helena Sacadura Cabral disse...

Ó caro Anónimo das 15:37, eu gosto muito de Troia, porque me chamo... Helena.
Da Comporta nem tanto, porque me lembra bom comportamento, portas fechadas, comportas sem água. Nada disto me atrai.
E os queques muito menos, que sou mais dada aos salgados. Não os da Comporta, claro. Os outros, os da cozinha!
:-))

Helena Sacadura Cabral disse...

Ó Feliciano você anda um descrente na alma humana. Julga que todas as praias são iguais às de Kwanza?!

Carlos Fonseca disse...

Não sei qual é a praia, mas sei que não é a Manta Rota, por exemplo. Nesta praia, de um dia para o outro, só fica o lixo.

Presumo que seja uma praia muito exclusiva, tipo mesa 2 do Procópio.

Anónimo disse...

Arrisco. Fuzeta (Armona) antas de apanhar o barquinho!

Julia Macias-Valet disse...

Deve ser Moledo...

Mas quem teria a idéia de lá ir buscar o que quer que fosse de noite se já de dia não se vê um palmo à frente do nariz !? :)))

Julia Macias-Valet disse...

Pssst...!!!! Caro escriba...olhe que a imagem que ilustrava o post já foi surrupiada :)))

PS Se calhar mudou de praia ;)