sábado, 22 de junho de 2013

Ponte da Arrábida

Esta noite, vou dormir ao lado dela. A bela ponte da Arrábida, desenhada por Edgar Cardoso (cujo centenário de nascimento também se comemora agora), faz hoje 50 anos.

Não sei quantos, dentre os leitores deste blogue, tiveram a curiosa experiência de subir no elevador que, no passado, pelo menos do lado da cidade, nos levava até ao seu tabuleiro. Eu fi-lo, pouco tempo depois da inauguração, com o meu tio Óscar (de quem já aqui falei um dia), militar aposentado, que tinha um orgulho imenso na sua cidade, cuja história e curiosidades me mostrava, com detalhe, na sua encadernada coleção de "O Tripeiro", em tardes amenas na varanda da casa na Ramada Alta. Foi pela sua mão que, desde muito jovem, aprendi a gostar do Porto.

O elevador já não existe, há muito. Mas a ponte era e continua a ser uma das (muitas) maravilhas da cidade.

5 comentários:

margarida disse...

São quatro, os elevadores, e mantêm-se, 'apenas' estão desactivados
http://porto24.pt/porto/21062013/especialistas-defendem-reactivacao-de-elevadores-na-arrabida/#.UcW43fmTgbQ

Ainda, genericamente a propósito e com interesse:
http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Vida/Interior.aspx?content_id=3280827

http://porto24.pt/porto/21062013/obra-de-engenharia-complexa-deu-ao-porto-um-novo-centro/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=obra-de-engenharia-complexa-deu-ao-porto-um-novo-centro#.UcW50_mTgbQ

Anónimo disse...

Onde nunca governo nenhum se atreveu a cobrar portagens! Dali, à noite, à chegada ao Porto, a vista é de encantar.

Anónimo disse...

Edgar Cardoso. Tive a sorte de o conhecer. Em Macau ia sempre revisitar a ponte da Taipa... Descrevia as técnicas que improvisaram para a sua construção em águas pouco profundas e como aprendera com os chineses a técnica dos andaimes em bambu. Era considerado um génio teimoso... Talvez fosse mesmo. e, que sorte se ter juntado com outro teimoso - Alberto João Jardim!.. A ampliação do aeroporto do Funchal, que requeria um processo inovador de engenharia, de que muitos faziam troça. Mas lá está. A obra de Edgar Cardoso também ficará na nossa ilha. É ainda o Eiffel do nosso país... No Porto, a ponte já é mesmo "Landscape architecture". Parabéns por isso!

EGR disse...

Senhor Embaixador: de novo cá estou eu a invocar a minha qualidade de tripeiro.
Não recordo a razão pela qual nunca subi nos elevadores da ponte.
Mas,como já sou "antigo", ainda lembro a emoção que antecedeu o fecho da ponte.
Seria que aquelas duas partes iriam encaixar?
Na verdade o Engenheiro Edgar Cardoso foi alguém que quem a minha cidade se pode orgulhar.

Anónimo disse...

Conseguem imaginar que, por uma qualquer razão economicista, no futuro, esta grande obra de arte da engenharia seja destruída, para “desimpedir” o “desenvolvimento”?
Pois, estou em crer que, na época da construção da linha férrea do Tua, também não imaginavam…