terça-feira, 19 de março de 2013

Chipre

Das duas uma: ou se aceita o sistema bancário global tal qual ele é, isto é, incorporando a dimensão de confiança que está na sua base ou, ao pô-lo em causa, está-se disposto a arriscar o delicado equilíbrio do sistema do euro. 

A incomensurável irresponsabilidade política que marcou a decisão do "eurogrupo" - leia-se, o conselho de ministros das Finanças da zona euro - sobre Chipre, é uma lição que nos obriga a refletir sobre a suposta qualidade técnica das "vedetas" que hoje gerem a vida financeira europeia.

Que saudades da presidência de Jean-Claude Juncker, sob a qual o "eurogrupo" esteve sempre longe de tomar decisões tão irracionais! E que insulto tudo isto é para o excelente trabalho que Mário Draghi (e Vitor Constâncio, por muito que alguns por cá não gostem dele) tem vindo a fazer no Banco Central Europeu.

O que se passou no caso cipriota* prova que a Europa está à deriva e que a política deixou de estar no comando das operações.

* o anunciado recuo parcial nas medidas fiscais também é revelador do estado a que as coisas chegaram. 

16 comentários:

Defreitas disse...

Eles ousaram ! Este racket dos cipriotas é a primeira conseqüência da perda da presidência da Republica pela esquerda de Akel. O predecessor de Anastasiades, Dimitri Christofias, que não se tinha representado, tinha sido "pudicamente" qualificado pelos funcionários europeus como "obstáculo político" , porque recusava um memorando à grega, que teria imposto a privatização das empresas publicas. Anastasiades, desde que foi eleito, e apesar de ter prometido que não tocava nas economias dos cipriotas, não tardou a fazer o contrário ! A Troïka precisa de homens de mão deste gênero para sacrificar os povos . E encontra-os facilmente, porque cada pais tem a sua reserva de políticos fantoches.
A mafia da Troika, como de costume, rouba os cidadãos para salvar os bancos, que detinham muito papel podre da divida grega , hoje anulada, e que devendo respeitar a garantia européia dos 100 000 euros , se encontram em quase falência e se voltam agora para o Estado. Entretanto, os distribuidores estão vazios e as contas geladas.
Estes gangsters modernos, aproveitaram o fim de semana da Páscoa ortodoxa para realizar o hold-up !, sem possibilidade de reação para a população. Os ricos , avisados, já tinham retirado o essencial, incluindo o novo presidente e a família.
E o FMI impõe a Chipre, para o pagamento da divida, de hipotecar as suas reservas de gaz. descobertas recentemente no Mediterrâneo !
Atenção à Primavera Cipriota ! E noutros países também, porque o inimigo dos Cipriotas é o nosso!
J. de Freitas

Catinga disse...

Mas, entretanto, parece que já voltaram atrás, o que só aumenta o ar de irresponsabilidade disto tudo...

Gil disse...

Somos governados por irresponsáveis, dirigidos por medíocres.
A fortíssima probabilidade de uma medida semelhante ocorrer noutros países - desde logo, o nosso - vai provocar, possivelmente, uma corrida aos bancos, o que levará a novas malfeitorias dos donos da bola.
No meu caso pessoal, debato-me entre guardar o dinheiro na Suécia (na Alemanha não me apetece...) ou debaixo do colchão.
Estão a preparar uma bela sarrafusca...

patricio branco disse...

depois disto, uma fuga aos bancos, retirar de lá dinheiros que foram entregues à sua guarda, é mais que natural, e quais serão as consequencias de tudo isto?

São disse...

Penso que há muito tempo se sabe da deriva europeia, só tenho receio de que se afunde mesmo!

Quanto a Constâncio , devo assumir não ter grande consideração pelo seu trabalho em Portugal.

Bom dia, sem a chuva daqui, rrss

Azinheira disse...

Bom dia, seja bem vindo antes de mais. Gosto de saber q está mais perto. Ontem ao ouvir a CNN constatei o estado de incredulidade dos vários intervenientes num dado programa de análise internacional, chamados a comentar a decisão do eurogrupo no caso chipre. Ils sont fous ces europeans???! É difícil de entender o q vai nas cabecinhas desta gente, lá isso é. Aliás aproveito p/citar SG: "Há quem mande obedecer (não há? lá isso há)/há quem disso se encarregue(não há? lá isso há)/e também há quem não tenha/ponta pr´onde se lhe pegue!"

Anónimo disse...

Sobre as previsões para o setor bancário do Chipre eu digo:
Em certas casas antigas ainda se encontra dinheiro nos buracos das paredes porque os nossos anciães consideravam que o dinheiro estava mais seguro ali que nos bancos. Para as nossas gerações, que têm feito confiança no sistema bancário, aquelas práticas eram risiveis! Só que agora, à luz das informações que nos chegam do Chipre, muita gente começa também a desconfiar...
Há cerca de um mês, um compatriota que tem umas dezenas de mil euros numa conta em Portugal, quarenta ou cinquenta mil, perguntava-me se não haveria o perigo do atual ministro das finanças se servir de uma parte daqueles depósitos que os emigrantes tanto sofreram para economizar. Nem pense numa coisa dessas! Disse-lhe para atenuar a sua angústia. Mas de certo corri o risco de perder a confiança daquele meu compatriota...
José Barros

Anónimo disse...

Curioso agora é que tem vindo a ser reportado que os defensores da medida foram os BCEs. Pelos vistos a decisão foi unanime mas agora não foi de ninguém.

Anónimo disse...

O meu “gosto” de Vítor Constâncio é proporcional ao que me têm ido à carteira, devido à sobranceria (sobranceria, para ser educado) que essa vedeta pôs na supervisão bancária, em Portugal.
PS: Espero que o senhor ex-embaixador não esteja numa campanha de promoção do “Omo”. Sabe ? aquele lava tudo mais branco.
Cumprimentos,
D. Frantz

Anónimo disse...

nao esta nada a deriva senhor embaixador
so que faltava
nao ve ali o rebocador russo...
pois
ora ai esta
e depois ha uns bifes e uns francius
convencidos que a europa vai ter uma politica para a siria
brincalhoes...!


bh

Anónimo disse...

Ainda estou estupefacto com tal medida.

Não a consigo comentar porque simplesmente não consigo perceber?!!

Qual foi a ideia original?!?!Confiscar 10% dos fundos para os 90% que sobram se deslocarem para os países do centro da Europa?!

Dizia o Bagão Félix que esta é uma exclente medida para acabar com o Euro... penso que lhe faltou o "pa", é uma excelente medida para acabar com a Europa.

N371111

Anónimo disse...

Aqui no Golungo Alto, tudo sereno! Depois digam mal da Senhora Engenheira...

a) Feliciano da Mata, refugiado economico

Fernando Correia de Oliveira disse...

Caro Embaixador, permita-me:

O "adiantado mental" Vítor Constâncio é indefensável e o seu papel na supervisão em Portugal raia o criminoso. Ter levado um chuto para cima é o habitual. Quanto a Chipre, a Nave dos Loucos prossegue o seu caminho... Obviamente, isto vai acabar mal, mas não para os Constâncios deste mundo.

Anónimo disse...

Só duas notas:

Mário Draghi pertenceu ao grupo Financeiro que controla a finsança mundial Goldman Sachs,,,,,grupo Bieldberg, que se estão nas tintas para cristãos, socialistas, etc, etc, o resto são todos paus mabndados.

Constâncio no BP fez umas "excelentes supervisões" do BPN,SLN e BCP na era do Sr.sócrates...Nãso vale a pena tapar o sol com a peneira, estamos na bancarrota!

Alexandre

margarida disse...

Amigo do seu amigo, sim senhor, é respeitável, mas que Vítor Constâncio pode limpar as mãos à parede com o infeliz desempenho no caso dos bancos que sabemos, ah isso...
E depois sucede o quê? Que consequências profissionais e políticas? - Promoção. E que generosa e simpática promoção!
Claro. Faz parte do jogo e, se fosse de outra cor era na mesma, é tudo uma bela irmandade onde se protegem uns aos outros, sobretudo na inépcia.
Não gostar dele é poucochinho, no meu caso.
A 'medida' para o Chipre? Uma vergonha. Mais outra.
Ó sorte...

Anónimo disse...

A 'velha senhora' diz-me que nem 'conhece' Vítor Constâncio (também não me iria dizer se o 'conhecesse') mas que não gosta de julgamentos sumários. Ditou-me isto, lamentando que lhe tenha saído com um ar demasiado sério para seu gosto:

quem ousa contrariar?
condenam - já sabem tudo:
constâncio patibular
não viu ladrões a roubar
logo é ladrão e graúdo

alexandre e oliveira:
'criminoso' 'indefensável'?
'tapar o sol com peneira?
e prova de roubalheira
por ele mesmo é dispensável?

então porra e vá quem queira
não cá a rimalhdeira