domingo, 27 de janeiro de 2013

Cantores

Estávamos no belo e espaçoso jardim em volta daquela nossa embaixada, num país da África Oriental. Recordo-me de estar a beber um Pimm's, a bebida mais adequada para o cenário pós-britânico em que nos encontrávamos, nesse final de tarde, com uma temperatura deliciosa, descansando depois de muitas horas de "jeep" a atravessar um deserto, vindos de outro país, onde havíamos participado numa reunião internacional.

O embaixador português e a sua mulher, pessoas muito agradáveis e educadas, haviam insistido para que parte da delegação que acompanhava o membro do governo português ficasse instalada com ele na residência, fugindo ao ambiente inóspito do hotel.

A conversa ia boa e solta. Já não sei bem porquê, falou-se de música e, de repente, dei comigo a elaborar, de forma muito crítica, sobre as letras das canções de alguns dos mais conhecidos intérpretes da nossa praça, atacando o seu sentido "popularucho" e a sua frequente deriva para o facilitismo. O meu discurso aproximava-se, a passos largos, do inevitável "name-dropping" quando comecei a notar, na cara do meu colega António Monteiro, uns esgares um tanto estranhos, que não me pareciam derivados do sabor do Pimm's. Outro diplomata presente, o João Salgueiro, fazia-me sinais crípticos. O Manuel Lopes da Costa, sempre imperial na sua barba branca, arregalava-me os olhos. Só o membro do governo se mantinha, como o estatuto porventura exigia, numa serena e impenetrável impassibilidade. O embaixador, esse, sorria.

Foi então que a embaixatriz, delicada e inteligente, com um tato superior, atalhou: "Você tem toda a razão. Esses cantores e compositores, às vezes, vão por caminhos um tanto ridículos. Tenho avisado disso, para que procure evitar esses erros, o meu irmão, o José Cid. Acha que ele caiu nesse pecadilho?".

Escondi-me atrás da palhinha do Pimm's, porque, infelizmente, aquele imenso jardim não tinha um buraco para eu me meter...

17 comentários:

Guilherme Sanches disse...

Assim não vale! Enganar os incautos visitantes com posts publicados com hora de Paris!

Esquecendo isso, cá vai:

"pró menino Francisco
uma salva de palmas!!!"
(clap clap clap clap clap)

Pois é, benvindo à vida real!
Agora é que vais ver que sempre era mais fácil ser diplomata do que trabalhar.
Um abraço coletivo de todos nós. Do coração!

Guilherme Sanches disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Isabel Seixas disse...

Feliz Aniversário Sr. Embaixador.

Isabel Seixas disse...

Cortar o tempo

Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.

Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante vai ser diferente.
Carlos Drummond de Andrade

Anónimo disse...

Boa noite Francisco,

Parabens amigo, levanto o meu copos em Londres, enquanto ouco Dave Brubeck num programa da BBC tocar Take 5. E assim te digo, "Venham + 5" com pena de nao estar contigo hoje. Mas, para o ano, que nao faltes (faltem) as obrigacoes Crabetreeanas. Estamos todos desapontados, caramba!!!Nao temos o presidente do ano anterior nem uma nova scholar. E Obra!
Boa viagem ate Vila Real, que os livrinhos cheguem em bem, tudo de bom para as funcoes multiplas, boa continuacao" para este blogg, como ja ouvi dizer "

F. Crabtree

Helena Oneto disse...

Senhor Embaixador,

Nada mais natural que fazer gafes com cantores "popularuchos"! Acontece a muito boa gente:)

Faço coro com Guilherme Sanches: muitos parabéns e uma salva de palmas:)!!

Catinga disse...

Primeiro foi com o Roberto Carlos, agora foi com o José Cid. Quando lhe apetecer falar de música, mude para o futebol. Talvez seja mais pacífico...

Anónimo disse...

Da minha parte e da minha Arlette e interpretando também os sentimentos da Senhora Engenheira, cá vai um grande abraço do seu indefectível

a) Feliciano da Mata

Jose Tomaz Mello Breyner disse...

Senhor Embaixador,

Um enorme abraço de parabéns pelo dia de hoje.

Anónimo disse...

1948 foi uma boa colheita, mas 1949 não foi pior!

Parabéns e muita saúde.

Anónimo disse...

Grande abraço.
E, uma vez que o dia coincide formalmente com um recomeço, início, continuação... seja lá o que for (e onde for), que seja muito bom.
Aliás, não tenho dúvidas de que o será porque os muitos amigos que têm estarão sempre convosco.

JR

Anónimo disse...

Parabéns por mais um ano, numa série que desejo seja longa, agora mais perto dos amigos, que tanto beneficiam das suas "crónicas" sempre bem humuradas, nomeadamente quando apreciam a vida da nossa sociedade... e de alguns dos seus figurantes, passados e presentes.
Abraço amigo
José Honorato Ferreira

patricio branco disse...

vejo que é dia de anos, muitos parabens e felicidades com abraço

Anónimo disse...

Vejo que é dia de anos Sr. Embaixador
Que conte muitos e bons, e que nós o possamos continuar a ler.
Obrigado por partilhar com todos nós as suas crónicas.
Bem haja.
Uma leitora assídua,
Rosa Maria

José Sousa disse...

Feliz dia de aniversário, com um grande abraço de parabéns.

Anónimo disse...

Sr. Embaixador parabéns pela passagem do aniversário e que muitos outros venham!
Nos vemos no ano que vem..
1948 - 2013

Une Angevine disse...

ça donne envie de boire