sábado, 15 de setembro de 2012


6 comentários:

patricio branco disse...

uma joia em mau estado, talvez isto seja a imagem duma cidade, dum país, duma maneira de ser

Isabel Seixas disse...

Aposto que foi o Sr. Feliciano da Mata Subtilmente a encomendar-lhe o "sermão" de hoje...

Anónimo disse...

Esperemos, esperemos... Mas se a oração da Margarida não resultar, proponho uma petição para angariar fundos para a maquineta.
Quanto soma "um tostão" por cada leitor? Chegará bem para um Iphone5...  
José Barros

Anónimo disse...

lisboa, junto a fundacao saramago
...

bem haja (que e preciso)

Anónimo disse...

Caro Francisco, este Prédio do Campo das Cebolas era uma das Paixões do nosso Saudoso Amigo José Guilherme, que lhe fazia doer a Alma do mau estado em que se encontrava! (Assim contínua). Embora Altivo e Belo.
Abraço Eduardo

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Eduardo: é verdade. Lembra-me do Zé Guilherme chegar a pensar montar uma operação para se adquirir todo o prédio e instalar por lá amigos e conhecidos. Essa ideia impraticável diz muito daquilo que ele era.