sexta-feira, 13 de julho de 2012

Grandes e pequenos

Ontem, durante um almoço de trabalho de alguns embaixadores europeus com a nova presidente da Comissão de Negócios estrangeiros da Assembleia Nacional francesa, Elisabeth Guigou, falou-se, como recorrentemente acontece, do conceito de "países grandes" e de "países pequenos" na União Europeia, a propósito da necessidade da gestão europeia não aparecer dominada por qualquer "diretório" auto-assumido, que afaste alguns das decisões que a todos importam.

O meu colega luxemburguês, George Santer, com a sua proverbial boa disposição, que muita falta vai fazer em Paris, quando, daqui a dias, trocar esta capital por Berlim, citava alguém, dizendo que, em rigor, só há dois "grandes" países na Europa: "La Grande-Bretagne et le Grand-Duché du Luxembourg..."

4 comentários:

Portugalredecouvertes disse...

Também se fala muito no Grande Porto, talvez menos conhecido nesses círculos!

Anónimo disse...

Nem mais. Oxalá G. Santer não perca essa sua bonomia nas suas reuniões em Berlim. Faz sempre falta umas metáforas dos que sabem história e as mudanças geográficas de alguns "grandes" na Europa. Nós por cá temos as mesmas fronteiras. E,o mar é imenso...

Rubi disse...

Boa! :)

Fada do bosque disse...

Isto não estará a ficar de certo modo semelhante, à pré II Grande Guerra?