segunda-feira, 30 de julho de 2012

A Europa e a nossa cultura

Foi na noite de sábado. O espaço era magnífico: a biblioteca que Siza Vieira desenhou para Viana do Castelo. O debate, que durou quase duas horas, fazia-se em torno do tema "A influência da Europa na cultura portuguesa".

Partindo de perspetivas diferentes, mas coincidindo no essencial da abordagem, a antiga ministra da Cultura, Isabel Pires de Lima, e eu próprio acabámos, pela influência das questões surgidas, por evoluir do centro temático da nossa prestação para a discussão das grandes incógnitas que hoje atravessam o espaço europeu - o que prova que é isso, na verdade, aquilo que mais mobiliza as pessoas e que angustia o seu quotidiano.

Devo dizer que gostei muito desta experiência, feita a convite da Câmara Municipal de Viana do Castelo, uma terra a que cada vez volto mais.

5 comentários:

Anónimo disse...

Que a beleza da apresentação do Serviço Nacional de Saúde na abertura dos Jogos Olímpicos de Londres permaneça como uma influência da cultura europeia em Portugal. Pouco ou nada vi escrito sobre a apresentação do SNS inglês na noite da abertura dos Jogos. Pena. Não me digam que não foi acertado? Mesmo que critiquem o "nacionalismo" demasiado dos ingleses, eles continuarão na deles, porque lhes basta a sua satisfação por valorizar "coisas velhinhas" nas quais ainda reconhecem actualidade. Isso é cultura!

Helena Sacadura Cabral disse...

Senhor Embaixador
Cada vez me pergunto mais - defeito meu decerto - o que será essa Europa, a sua cultura, a sua economia, a sua finança, enfim, o que será, de facto, essa sociedade a que todos nós dizemos pertencer, mas que está muito longe de constituir uma verdadeira comunidade.

Anónimo disse...

Como dois comentários (30 de julho de 2012 11:38 e Helena Sacadura Cabral) dizem tudo o que é sugerido no post!
Parecem de duas Senhoras…

Anónimo disse...

Vila Real 19-Viana 2.A DrºHSC tem razão.On parle,on parle, est après
chapaux.

Anónimo disse...

a europa esta a fazer birra.

por um lado continua a menosprezar as comunidades de origem imigrante que sao ja uma parte sifgnificativa de nos.

por outro lado as pessoas ou talvez as elites deixaram de ter cultura europeia.

e onde anda essa gente que acredita no sonho europeu e e capaz de dar esperanca e motivacao a todos nos (nao estou a falar nem de adriano moreira nem de mario soares)


olha! la vai o relvas!



bem haja