domingo, 8 de janeiro de 2012

Matraquilhos

Desde há dois dias que a "Eurosport" nos traz o "campeonato do mundo" de matraquilhos, a nível de seleções nacionais. Quem havia de dizer que aquilo que jogávamos na "União Artística", lá por Vila Real, ou nalgumas tascas da periferia, haveria de ter honras de transmissão televisiva internacional. Por este andar, um destes dias, ainda veremos os matraquilhos como modalidade olímpica. 

E assim se abre a esperança para a consagração, a prazo, do jogo das "caricas" (ou "latinhas", como se dizia na minha infância).

24 comentários:

Anónimo disse...

Cada terra tem os seus jogos e os matraquilhos até nem são jogos regionais , como o Petanca por exemplo que também tem honras do Eurosport e Portugal tem campeões da Europa! O Petanca que internacionalmente é conhecido pelo nome de Boccia ( até pode estar mal escrito ) foi trazido para Portugal pelos emigrantes que jogavam em França !

E o que dizer dos Jogos dos Alemães a cortar lenha e a levantar toros de madeira !!! Também dá na Eurosport!!

Não vejo onde é que está o problema ??

OGman

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro OGman: eu não vejo problema nenhum! Acho é ridículo, no que estou no meu pleno direito.

Alcipe disse...

E quem são os matraquilhos portugueses?

Helena Sacadura Cabral disse...

Ó Alcipe, quem haviam de ser?!

Julia Macias-Valet disse...

Eu ca por mim sou pelo jogo da PATA no Eurosport : ))

Anónimo disse...

O Boccia só existe nos JO para deficientes.

Nós já tínhamos a malhadinha, que acaba por ser o mesmo mas com discos em vez de bolas.

Os JO já têm suficientes modalidades ridículas. Não precisam de mais.

Portugalredecouvertes disse...

Ainda bem que não é o campeonato do mundo de maltrapilhos!

Anónimo disse...

E quem sabe, a meio prazo, ao pião ou à malha !!!

C.Falcao

Julia Macias-Valet disse...

Nos Jogos Olimpicos a modalidade que mais gosto é o CURLING...aquela coisa (oups jogo) em que eles esfregam o chao com vassouras para as chaleiras avançarem : ))
...a malta curte !!!

gherkin disse...

Como nos jogos da Alta Escócia, onde predominam os enormes troncos de madeira que têm de se atirados ao ar, caro Ogman!
Mas, mui estimado Embaixador e amigo, essas “caricas”, ou latinhas, que tanta satisfação igualmente me davam na minha infância...que bom recordar! Continue a espicaçar a nossa mente e aumentar a saudade! Parece que só neste eclético e multicultural espaço encontramos essa possibilidade. Pot iosso a ele recorremos e lhe agradecemos!

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Em caricas era bom! As minhas eram recheadas de plasticina (ou de miolo de pão, para os mais desfavorecidos, não os há só hoje...) para ficarem mais pesadas. Nos matraquilhos, tal como no futebol, as bolas eram muito redondas, demasiadamente. Para mim, as ovais, essas sim.

Anónimo disse...

Lá insistem em escolher, mesmo para uma imagem ilustrativa dos matraquilhos, as equipas da 2ª circular. Até nestas coisas cheira ao centralismo, queque, que tresanda...
Centralismo que depois dá no que dá...lobbys, lojas, hordas de partidários a entrarem nas Empresas De Portugal (EDP), etc.,etc.,etc.

Anónimo disse...

Matraquilhos, matrecos; na tropa, que fiz com gente de Braga/Vila Real, aprendi a dizer pecebrico.
Quanto às corrida em fórmula carica nós (em Tondela, há para aí 55, 56 anos) fazíamos o upgrade das 'latinhas' - era assim que lá se chamavam - com casca de laranja, cera do couto das velas ou alcatrão derretido que se tirava facilmente da rua tal era o calor de verão. E era ver-nos em gloriosas "voltas a Portugal" cuja pista era o passeio do jardim público - um perímetro de uns 200 e tal metros.
No mesmo passeio havia também um 'estádio' de berlinde, alguém nosso antepassado tinha escavado os competentes três buracos no granito.
P.S. O jardim já há largos anos foi redesenhado pelo poder local e tem agora pedras novas, sem significado nem história...
E.Dias

Anónimo disse...

Interessante...

Anónimo disse...

"a modalidade DE que mais gosto". Gosta-se DE coisas, não se "gosta coisas".

Anónimo disse...

Vejam os desportos típicos dos Bascos. Corridas carregando leiteiras, levantamento, lançamento e corte de troncos, pelota basca, etc...

Não é preciso ir muito longe. Aqui perto já temos uma nação suficientemente diferente para exotismos desportivos.

Julia Macias-Valet disse...

Obrigada Caro Anónimo das 8:53 pela sua correcção : )
A qual lhe agradeço do fundo do coração...ha vinte anos que escrevo (e falo) quotidianamente em francês como deve compreender a coisa nem sempre é fácil...até me admiro como é que nao meto mais argoladas : ))

O que mais me preocupa nao sao os meus erros mas aqueles que os meus filhos, nascidos e educados em França, farao caso o nosso governo continue a despedir os professores de Português na Galia : (

PS As vezes também me faltam acentos nas palavras mas isso é preguiça : ) é que escrevo com o teclado francês.

PS 2 Ah ! Continuo a utilizar o antigo acordo ortográfico. E prometo que nao mais esquecerei tao nobre partícula (a qual "d'ailleurs" faz parte do meu nome ;)

ARPires disse...

Também tenho algo a acrescentar sobre as "latinhas", na minha aldeia, enchíamos as ditas com chumbo derretido que retirávamos das dobradiças das portas antigas e colocávamos no fogo para liquefazer.

Anónimo disse...

Desde que vi que o eurosport transmitia partidas de dardos, fiquei pronto para tudo...

DL

Anónimo disse...

Caro Sr. Embaixador

Certamente estará admirado com tantos comentários nest seu "post", não é para menos.

Saudações desportivas

Anónimo disse...

Senhor Embaixador,
A Seleção de Portugal que participou nos Mundiais de Matraquilhos, em Nantes, é composta por jogadores de Portugal e por 4 jogadores “Portugueses de França”.
O melhor jogador da Seleção portuguesa chama-se Paulo Nunes e mora em França. No ano passado ficou em 3° lugar no Mundial. Este ano ficou em 5° lugar.
O Capitão da Seleção Portuguesa chama-se Nelson da Rocha e também reside em França. É um dos 3 jogadores Portugueses que estão no Top 20 do “multimesas” – já que o Campeonato Mundial de Nantes é o Campeonato dos Campeonatos porque os jogadores têm de jogar nas cinco mesas homologadas.
Para saber mais, vai ter de ler a edição do LusoJornal desta semana (www.lusojornal.com) sai na quarta-feira. Aliás o LusoJornal tem acompanhado a modalidade já que alguns dos melhores “Franceses”, são “Portugueses”.
Que tal receber na Embaixada estes “atletas de alta competição”, Portugueses residentes em França, que têm ajudado a reforçar os laços entre Portugueses de lá e Portugueses de cá?
Carlos Pereira

Catinga disse...

Esta não é de matraquilhos mas anda lá proxima:

"(...)Francisco Cruz sagrou-se, no passado dia 9 de Junho, em Los Angeles, campeão oficial do FIFA Interactive World Cup. O português, com apenas 16 anos de idade e oriundo da Trofa, consegue igualmente com este título a proeza de se tornar no mais jovem vencedor deste torneio mundial.(...)"

Catinga disse...

Outra...

"(...)Os portugueses Beatbombers - dupla composta por DJ Ride e Stereossauro - sagrou-se no passado sábado (3 de dezembro) campeã de scratch/turntablism no Campeonato Mundial de DJs, que se realizou em Cracóvia, na Polónia.(...)"

Ler mais:
blitz.aeiou.pt/portugueses-beatbombers-dj-ride-e-stereossauro-campeoes-do-mundo-de-scratchturntablism=f78114

Anónimo disse...

Mais de 50 Países Participaram no Campeonato do Mundo de Matraquilhos, onde a dupla Portuguesa na categoria júnior, Leandro pires e Filipe Parreira se sagraram campeões do Mundo. e um desporto com tradição em portugal, não sei qual e a duvida destes comentadores que se calhar só vêem o big brother que e "mai lindo".