sexta-feira, 30 de setembro de 2011

FT

Já por aqui confessei, por mais de uma ocasião, que aprecio bastante o "Financial Times", o diário financeiro britânico, um dos jornais mais bem escritos e construídos do mundo.

Um tarde de sábado, nos anos 90, em Londres, fui ao mítico e já desaparecido estádio de Wembley ver um jogo de futebol. De jeans e camisola, apanhei o metro, metido na fauna dos apoiantes das duas equipas, que, por essa hora, ainda viviam o tempo de relativo sossego que antecede as partidas. O ambiente era galhofeiro, sem agressividade, embora com muitas "bocas", a maioria num intraduzível "cockney". 

Alguns escassos viajantes liam tablóides, tipo "The Sun", "Today" ou "Daily Mail". Eu, distraído, recostei-me num banco e deliciava-me com o FT do dia. Não me tinha dado conta que, naquele ambiente, ler aquele imenso jornal cor-de-rosa era quase tão natural como ler "O Diabo" num "centro de trabalho" do PCP.

A certo ponto da viagem, dou-me conta que muitos olhares convergiam sobre mim. E algumas "bocas" também. Até que um grandalhão, vestido a rigor de apoiante de clube, me espetou o dedo no jornal e inquiriu: "Hey, pal! What the hell are those pink sheets you're reading?" A situação não era fácil. Dar explicações era descabido, recolher o jornal seria cobardia. Já havia um público para a cena. Com um sorriso amarelo, saiu-me: "Wanna see the weather forecast?". Não estava seguro de ter sido a melhor deixa, mas foi o melhor que me surgiu. Para meu imenso alívio, o grandalhão sorriu. E lá seguimos para mais uma "Cup Final". No regresso do jogo, com metade do metro zangado com o mundo, viajei prudentemente com o FT debaixo do braço.

Os sábados do FT trazem, nos dias de hoje, um imenso suplemento, para cujo título alguém, há dias, chamou a minha atenção: "How to spend it". Para sintetizar: trata-se de uma revista para quem tem dinheiro e gosto. Esse amigo dizia-me: "Não achas obsceno e provocatório um título como este, num tempo como o que atravessamos?". Tive de concordar. Mas se esse amigo lesse alguns textos do "The Spectator", como se sentiria?  

4 comentários:

António Pais disse...

Caro Embaixador,
Agora que a caixa de comentários já está aberta :):
- não me diga que a Final foi Liverpool - Sunderland...nessa eu estava por Londres..mas a trabalhar :(
Cumprimentos

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro António Pais: foi o Arsenal - Sheffield Wednesday, em 1993, com uma outra história curiosa que um dia contarei.

Helena Sacadura Cabral disse...

Bem Senhor Embaixador, parece que l'air de Paris resolveu o problema de censura que o Google hoje nos pregou.
Confesso: deliciei-me, hoje - só hoje porque, com a crise, passámos a rodar os jornais na família -, com este suplemento!

Helena Oneto disse...

Ah:)! Este delicioso texto faria uma divertida curta-metragem! Imagino a cara do "grandalhão" quando espetou o dedo...

No FT o que mais gosto é do "How to spend it" que so recebemos às segundas-feiras e que devoro com os olhos! Tenho uma série deles que guardo pelas fotografias mas vou ter que me desfazer deles por falta de espaço.