segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Incertezas

A conversa, à minha frente, entre dois amigos, ia animada, numa esplanada parisiense. Nesse final de tarde do passado sábado, tinha-lhes dado para a política.

Eu estava a ser um espetador algo distante do diálogo. Para imenso espanto deles (e, vá lá!, até de mim próprio), havia decidido não me imiscuir na conversa, enquanto falassem desses temas. Expliquei, simplesmente, que, como era fim de semana, tentava não me incomodar. 

Sem sucesso, tinha puxado a conversa para o magnífico resultado, na véspera, do Porto-Benfica, para a subida do PSG no campeonato francês e para o "hat-trick" do Ronaldo, acabado de ocorrer. Mas ninguém ia em futebóis. Procurei suscitar a questão da Cesária Évora, do novo CD de Sérgio Godinho e chamei a atenção para que, se não se apressassem, já não haveria bilhetes para verem o Aznavour, no "Olympia". Também não consegui dar música à conversa. Em desespero, apelando já a sentimentos de outra natureza, puxei, pela enésima vez, o tema Strauss-Kahn. E, no mesmo registo, até cheguei a atirar para a mesa conversas privadas transalpinas. Nada, não descolavam do tema.

Um dos amigos, que anda mais cético, dizia já não acreditar em nada. O outro, afirmativo, tinha certas coisas por adquiridas, de "fonte limpa". A certo passo, já nem sei bem a propósito de quê, disse:

- Tenho a certeza absoluta!

Resposta pronta do outro:

- Certezas absolutas?! Tu estás é doido! Hoje só há incertezas absolutas!

De facto.

10 comentários:

Julia Macias-Valet disse...

Ahhh....ja nos levantou mais uma pontinha do véu... ; )

Sim, porque para um Estudo de Caso necessitamos de mais elementos : ))

Jose Tomaz Mello Breyner disse...

Senhor Embaixador ,

ESPETADOR???? ou ESPECTADOR? Para mim espetador é aquela que espeta.

Abraço

patricio branco disse...

de facto soa e vê se muito mal o espetador, mesmo que assim seja pelo a o. O feminino espetadora ainda é mais insuportavel...

Mônica disse...

Francisco
Estou convencida de que quer me fazer entender o que diz daqui pra frente.
Pois adorei o texto.
E entendi tudinho!
com carinho MOnica

Helena Sacadura Cabral disse...

Ai o malfadado Acordo do nosso desacordo. Agora já nem sei como é. Exemplo: "acabo de ser espectador de uma cena que mostra um homem com um espetador de frangos na mão, que se prepara para o utilizar no bicho..."
:))
Não se zangue Senhor Embaixador. Eu sou a única na família que não milito na política. Resta-me esta militância.

Isabel Seixas disse...

Hoje só há incertezas absolutas!(...)
A expressão é interessantissima, mas
Só é muito e demais,mesmo no contexto.

Pessoalmente tenho algumas certezas absolutas só não as enumero para evitar ser fastidiosa.

Ainda temos as certezas relativas.

Helena Oneto disse...

Ha muito que não tenho certezas, ainda menos absolutas, salvo sobre o que não quero de maneira absolutamente nenhuma. Mas posso estar enganada...

Isabel Seixas disse...

Sr embaixador se me permite , ora essa Helena está é desenganada,mas por favor isso deve é torná-la animada,ou não?!
Então e nós, não é, pronto, aí está uma certeza absoluta(Claro com as vulnerabilidades inerentes a ser humano, não vamos exagerar.)

Julia Macias-Valet disse...

"Il n'existe que deux choses infinies, l'univers et la bêtise humaine... mais pour l'univers, je n'ai pas de certitude absolue."

Albert Einstein

Para a proxima vez, senhor embaixador, remate a discussao dos seus amigos pedindo isto para cada um :

http://fr.wikipedia.org/wiki/Fichier:Absolut_vodka.jpg

Helena Oneto disse...

Querida Isabel, As minhas "incertezas", não têm nada a ver com as minhas amizades. As pessoas de quem gosto, são, para mim, sagradas.