sábado, 27 de agosto de 2011

A Líbia vista de outro lado

Há textos que ficam para a história (pequena ou grande, cada um que escolha) do nosso jornalismo. Hoje chegou-me um deles. É uma interpretação do que se passa na Líbia, sob uma perspetiva e um estilo lexical que eu pensava já arquivados nos escaparates da memória. Mas não, pelos vistos. 

Duas notas neste relato: uma curiosa, outra irónica. A referência aos "supostos criminosos de guerra da ex-Jugoslávia" e o facto de uma das fontes ser, assumidamente, o "The Economist". Não percam, a sério. Aqui.

10 comentários:

Portugalredecouvertes disse...

Sr. Embaixador,
permita-me que pergunte, tendo em conta algumas notícias recentes,
uma vez que o senhor está bem posicionado nesse país que também guardo no coração,
se dessa capital do país das luzes, cujos ideais de liberdade, igualdade, fraternidade, se espalharam pelo mundo, se vislumbram ideias e sobretudo medidas para travar os desiquilibrios suicidarios da Europa com o consequente empobrecimento material e cultural das populações dos países mais frágeis e subordinados aos mercados e afins?

Atentamente

L M D disse...

Hilariante.

Anónimo disse...

Quase impõe uma leitura com o som do ritmo e timbre da voz do dr. Alvaro Cunhal.
Mas a mensagem é um cair de braços sem apelação...

patricio branco disse...

desapareceu o pravda como orgão do pc da urss mas existe o avante para preencher o vazio.
há ainda outros, como o granma.

Anónimo disse...

caro portugaldecouvertes

entao ainda nao viu o tempo?
esta a espera que com esta chuva e nevoeiro alguem vislumbra alguma coisa?


a perda de orientacao nao é so do pc. se nao o fez, experimente ler umas cronicas do prof adriano moreira.


o pc claro dispara os tiros na mesma direccao do passado, sinonimo que, infelizmente, nao tem cabeça para pensar no presente.


mas a meu ver nao se pode por a tonica (ou a atona...) so nos dirigentes.
se a europa falha nao é so pela falta de qualidade empatia e liderança dos seus lideres, é por uma corrupcao de ideias que advém de se ter tudo garantido.

nao tenho duvidas que um arabe ou um africano
que chegou ate ca ilegalmente na busca de uma vida melhor esta muito mais disponivel para fazer andar a europa para a frente.

uns trabalham, os outros queixam-se


bem haja



dmmc

Anónimo disse...

O exagero do outro lado também tem muita graça
http://causa-nossa.blogspot.com/2011/08/libia-hourra-tripoli-hourra.html

CSC

Fada do bosque disse...

Se uma das fontes é o Economist, deveria ter o link de acesso... custa a crer pois esse é um dos media do capitalismo e por isso sujeito ao filtro por eles inventado.
Quanto a esse tipo de Media ou difusor de informação, faz parte deste leque e que acabei de deixar noutro comentáario:
«Nos EUA, na Alemanha, na França, na Itália os detentores do poder proclamam que a democracia política atingiu um patamar superior nas sociedades desenvolvidas do Ocidente. Mentem. A censura à moda antiga não existe. Mas foi substituída por um tipo de manipulação das consciências eficaz e perverso. Os factos e as notícias são seleccionados, apresentados, valorizados ou desvalorizados, mutilados e distorcidos, de acordo com as conveniências do grande capital. O objectivo é impedir os cidadãos de compreender os acontecimentos de que são testemunhas e o seu significado.»

Acredito na GlobalResearch e não é porque o PCP a tenha como fonte de informação.
Um àparte só porque ouvi críticas directas a um Partido português: - Quando há falta de idéias proliferam as ideologias. Esperava que o bom senso tomasse o lugar destas últimas. Porque raio havemos de acreditar em tudo o que nos metem pelos olhos dentro?! Os "media mainstream" são um veneno... mas há quem goste!
Ninguém como o Frederico para nos mostrar a podridão dos Media... e mais é monárquico!!!

Fada do bosque disse...

Para já, Portugal continua de cócoras perante o regime de Luanda, tal como estava em relação a Muammar Kadhafi que, citando José Sócrates, era “um líder carismático”. Talvez um dia chegue à conclusão que, afinal, Eduardo dos Santos também é um ditador. Não sei, contudo, se alguma vez o vai dizer. Tudo porque, de dia para dia, o presidente angolano está a tornar-se dono das ocidentais praias lusitanas.

Anónimo disse...

cara fada do bosque

o que diz sobre angola é um erro.

deixe la estar o zedu que esta muito bem
tem alguem para o substituir?

(e para mim mil vezes a isabel santos dona de portugal que o sr angelo correia)


bem haja

Fada do bosque disse...

Parece que está aqui o fulcro da questão... Ou seja, quem mexe com o dólar, leva! que o diga D. Strauss Khan.