segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Arbitragem

"A star is born", ainda que por pouco tempo. Chama-se Fernando Idalécio Martins, é árbitro dos escalões inferiores de Aveiro e provou que, com modéstia e bom-senso, se pode exercer uma eficaz arbitragem, como ontem fez no Beira-Mar - Sporting, superando uma crise criada pelas vedetas do apito do nosso futebol.

Devo dizer que esta polémica me parece saudável. A arbitragem não é um tema sacrossanto e os erros e desvios humanos que entendermos relevantes devem ser denunciados, porque falseiam os resultados dos jogos. O início de uma nova época configura exatamente o tempo certo para se apontarem publicamente, e com destaque, as falhas de isenção que se considerarem assinaláveis, para que algumas coisas se clarifiquem um pouco mais. Com efeito, o passado demonstra que alguns são, por sistema, mais prejudicados do que outros ou, se lermos as coisas de outra forma, que alguns são quase sempre mais protegidos. O que ocorreu na época futebolística passada deve servir-nos de alerta para o futuro, pelo que me parecem sensatas e razoáveis as denúncias de que, no campo da arbitragem portuguesa, "o rei vai nu".

Compreendo que o facto de ser sportinguista torne esta minha observação um tanto "biaisée", mas é isto que penso e, por isso, é isto que aqui digo.

7 comentários:

O COSMOPOLITA disse...

Sendo eu Benfiquista - Apoio !!!

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Sportinguista também eu sou e lamento esta atitude de prima donna do Sr. Major João Ferreira. Pelos vistos o árbitro/militar sentiu-se objecto de insinuações, sabe-se lá até de insultos. Mas, pelos vistos, foi ele próprio que os personalizou...

Vi o jogo, vi que o Sporting tem de arrepiar caminho, vi que o Domingos Paciência não pode pedir aos adeptos muito mais paciência.

Mas vi igualmente um Senhor calmo, competente e modesto, com a intervenção necessária e suficiente no relvado, de seu nome Fernando Idalécio Martins. Obrigado.

Depois da sua actuação, quem quiser que enfie a carapuça...

Anónimo disse...

Homem, ja pensava que fosse alguma estrela do sporting!


bem haja

:)

Anónimo disse...

Pois eu sinceramente acho que o Sporting podia ser benzido, pronto só para ver vamos que lhe tenha faltado alguma palavra no credo...

É que não saimos da sala de espectantes...

Não me custa nada ver assim como assim o meu marido a espumar (por deformação conjugal),,,
Mas o meu filho já de pijama devotamente com o cahecol e o boné de pala caida doi muito...
Isabel Seixas

Guilherme Sanches disse...

Como dizia um dos nossos heróis "subvinteanista", à chegada ao aeroporto:

- isto é um abrolhos!

Um abraço

José Sousa e Silva disse...

Sabe, Senhor Embaixador, nestas coisas das arbitragens - como em quase tudo na Vida - são todos iguais, mas há uns que são mais iguais do que outros...

Anónimo disse...

Todos os anos, já é certo, assistimos a, pelo menos, uma destas novelas caliméricas entre o sporting e a arbitragem: nuns é o luto, noutros é isto...noutros aquilo. Este ano foi o que se viu.
Ou seja: todos os anos o sporting quer tapar o sol com a peneira, tentando, com o “barulho das luzes”, disfarçar o indisfarçável.
Eu, se fosse árbitro, também não ia querer apitar em Alvalade. É que, depois de cemitério de jogadores e de treinadores, compreende-se que os árbitros também não queiram ser lá enterrados. Chiça …!!
It's an injustice, it is!
JR