sábado, 30 de julho de 2011

Passos perdidos

Café de S. Bento. Fragmentos de um discurso ocioso.

- É incrível, o tipo lá conseguiu ser eleito outra vez deputado. Na legislatura anterior, não abriu o bico. Nem nas comissões! E põem-no outra vez nas listas. É um escândalo!

- É preciso dar tempo ao tempo. Consta até que já está a preparar um projeto de lei.

- Não acredito! É um calaceiro. Não é capaz de apresentar nada. Que lei é?

- A lei do menor esforço...

10 comentários:

Margarida disse...

Delicioso!
Mas quantas vezes se poderiam entre-ouvir conversas similares?
Menos deputados, menos...
Melhores, mais apropriados.
É lamentável repetirmos o discurso, ainda o governo começou a bulir, mas o certo é que, pelo menos eu, não gostei nada do que sucedeu para a CGD.
Nada!
Se tirassem administradores é que eram lindos. Agora, aumentar?!
'não executivos'? mas ganham, não é? ah, pois é...
Dêem exemplos a sério, caraças!
Para que são tantos motoristas?
E secretárias?
Livra!
Não estou a gostar nada, nada...
Pagamos tudo, todas as vezes e, de cima, exemplos, que era bom, népias!
Se isto fosse uma guerra, mandavam-nos para as trincheiras e ficavam bem ao longe, a observar a mortandade...
Estou decepcionada com a política de uma forma que até a mim surpreende.
Levem tudo, menos as ilusões, tá bem?...

Anónimo disse...

OH !!!???
Senhor embaixador, queira Deus queira, que não se esteja a Reconceber a descoberta da pólvora para chicos espertos...Bem

PASSOS PERDIDOS DE ACHADOS(...)

Margarida

Como me congratulo Com a sua reaparição, mas a menina nessa visão de topo, num baloiço como num trapézio, hum... Está a forjar alguma alegoria, Claro que mais tarde ou mais cedo vamos ter de tomar conta do País... A modéstia?
Oh::::

Agora Margarida,não comece já a extinguir postos de trabalho que são a sustentabilidade das tais ilusões água na boca e ougaço para as chefias de topo,E DA EQUIDADE(COMO?), bem depois quem nos escuta e em quem mandamos, ou mantemos as chefias intermédias com outro nome claro(a mesma função)ou...

Já sei é Domingo
Isabel Seixas

Fada do bosque disse...

Penso que este bloguer disse tudo:

«Acabou o ciclo da Política. Lentamente, mas com a determinação própria da ambição, instalou-se uma cultura, um modo de pensar, uma atitude institucional e uma visão apolíticas. O jogo social desenrola-se no combate real entre consumidores, clientes, credores, devedores, bancos, dinheiro tóxico, bolhas, empresas, privatizações, ratings e por aí fora. Já não há pessoas, nem governo de pessoas para as pessoas, já não há lideres mas funcionários, comissários ou secretários. O Poder deposita os seus capitães em caixas blindadas, perpetuando o pensamento liberal, a Oposição segura-se ordeiramente. O Debate será, evidentemente, civilizado, em tom aveludado de clube inglês, os sapatos engraxados e a compostura desempoeirada e blasé. Acabou a Politica tal como a conhecemos durante décadas. O que a vem substituir cheira a água de colónia, de marca é certo mas, apesar de tudo colónia. Esperaria um perfume mais intenso mas, os empregados do estado, fornecem-se todos nos mesmos free shops. Quanto aqueles que ainda têm a veleidade de querer escrever sobre as pessoas reais, resta-lhes a fome em África e as barragens da Amazónia. Sei que somos bloguistas do Mundo mas será isto vida?»

http://ayapaexpress.blogspot.com/2011/07/politica.html

Anónimo disse...

Olá Margarida!
Junto-me a Isabel Seixas,seja bem aparecida! Gostei de ler o seu comentário, como sempre (a vida, está complicada. O pior é que está assim desde que me conheço, mais coisa, menos coisa e já passei o meio século! Naturalmente, já vivemos melhores Primaveras. Haja esperança!).
Boas férias?
P.Rufino

patricio branco disse...

será verdade a noticia que ouvi na tv (ou ouvi mal?)que alguns deputados não reeleitos ou não reconduzidos pelo partido à ar estão a pedir uma indemnizaçao por despedimento (ou subsidio de desmprego)?
confirmava se assim que os partidos são hoje em grande parte agencias de emprego para os seus militantes, que repartem entre si os lugares posiveis (muitos e bons), ideia que é a que cada vez mais tenho e devo nisso estar acompanhado.
Sendo assim, um ministro que sai por remodelação tambem pode pedir a indemnização, etc
Na verdade,os deputados que conhecemos são 15 ou 20, os que falam, dão a cara, participam em debates, os outros, a maioria, são uma multidão anónima. Que fazem, que produzem, etc? E como o sistema não é uninominal, nunca ninguem os conhecerá, masmo do nosso circulo.
uma ar de 120 deputados chegaria perfeitamente

Helena Sacadura Cabral disse...

E ainda há gente inteligente que para lá vai...


Caro Rufino
Férias para quem? Para mim, não!

Anónimo disse...

Espectacular! De certeza que será um projecto de lei subscrito por vários deputados...

Acabei de ler que, após as eleições legislativas antecipadas de 5 de Junho, 19 ex-parlamentares pediram a atribuição do subsídio de reintegração e oito solicitaram pensão vitalícia.

Reintegração? Viveram em clausura e alheados da sociedade? Não é este tipo de mordomias típicas dos países subdesenvolvidos que deviam terminar?

(...)

Isabel BP

P.S. Cara Margarida, a sua fotografia é magnífica.

Francisco Seixas da Costa disse...

Cara Isabel BP: Por razões que, estou certo, compreenderá, fui forçado a eliminar uma parte do seu comentário.

Carlos Cristo disse...

Não há outra forma de mudar, senão ocupar estes espaços. Ir lá e fazer o que se deve ou,...optar por esse projeto lei,...do menor esforço...

Anónimo disse...

Senhor Embaixador,

É por isso que sinto uma profunda admiração por si e fico grata por me "resguardar" do meu desabafo sobre a política nacional.

Com estima,

Isabel BP