terça-feira, 22 de março de 2011

Pintura

Permitam-me que, em todo o dia de hoje, lhes deixe apenas este quadro de Paula Rego.

19 comentários:

Helena Oneto disse...

Compreendo-o muito bem, Senhor Embaixador.

anamar disse...

E ficamos muito bem...
Obrigada

Anónimo disse...

Não conhecia este quadro da Paula Rego, mas reflecte bem o estado actual do país...

Isabel BP

Alexandre Rosa disse...

Como te entendo meu amigo.
Um quadro que fala mais que muito do que se disse hoje.

P.A. Lerma disse...

e o pessoal que tá fugindo é do povo

ou os artistas em pânico são aqueles dos tais...

é o problema da pintura abstracta

aparentemente 1400milhões compreendem chinês

ê nã...

P.A. Lerma disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Casa onde não há ...

Razão?!!!

On!

A avózinha resolvia isto com um
A fartura é que vos estraga...

tudo a trabalhar, não falta o que fazer...
Até dos intelectuais...
Em tempos de "Estados" confusionais
o trabalho é o Maior(remédio) tranquilizante Major...

Quem já comeu o pão que o diabo amassou tem algum medo?!!!
Oh! por favor, o povo? brincamos? Na...

Eles :::Nós... Eu... Sabemos muito bem partilhar a côdea.
Deixem-nos a eles claro,continuar a brincar com a playstation...(Até ao Papá)

Por mim vou arranjar-me para ir trabalhar, até escrever na vista para não ter a tentação de chorar, mas primeiro ainda vou estender uma bacia de roupa limpa faz tão tão bem...

Agora... Adorava ter assistido a serenidade a pintar a tempestade emocional...
Isabel Seixas

patricio branco disse...

Não sou fã de Paula rego e não me demoro a olhar os quadros dela.
Neste, porem, demoro-me: vejo nele uma boa representação do que aqui hoje se passa: lá estão o primeiro-ministro e mais algum ministro, chefes de partidos, o presidente e outros numa agitada e colorida coreografia de debate entre eles. Identifico mesmo qual é cada um.

R.Marques disse...

Tanta coisa neste quadro!...

Anónimo disse...

Nunca há notícias sobre Portugal em França, mas hoje há nas televisões e tudo!

Júlio disse...

Como disse há dias não sou muito dado a abstraccionismos ou surrealismos. Este, porém, julgo entender: - a perplexidadade e a confusão que actualmente reina no espírito humano!

Helena Sacadura Cabral disse...

Calculará, Senhor Embaixador, que hoje o meu estado de espírito e sobretudo o coração não se afaste muito do que Paula Rego revela...

Santiago Macias disse...

Alguém (não recordo quem) terá dito "o humor é uma forma subtil de desespero". A sua abordagem pictórica levou-me a citar, no meu blogue, o final de "Dr. Estranhoamor".
Embora a situação não esteja para graças...

Anónimo disse...

Ainda bem que se encontrou um pretexto para divulgar Paula Rego! Mas sinceramente, não percebo qual é esse pretexto. A situação em Portugal, como dizem alguns comentadores? Bem... é a democracia a funcionar! O problema é o que disse o Professor Jorge Miranda: a classe política actual em portugal é fraquinha, muito fraquinha... Portanto: que fazer? O quadro da Paula Rego não responde... Um amigo meu aconselhou alugarmos o rectângulo todo, ilhas incuidas, à Disneylandia: transformar a coisa toda num grande parque de diversões, a Disney sabe fazer isso muito bem e Portugal é uma terra com bom clima e bonitinha...

Anónimo disse...

E está a decorrer uma belíssima exposição da Paula Rego na fantástica Pinacoteca de São Paulo.

Julia Macias-Valet disse...

Tudo seria bem melhor se fosse assim :

http://3.bp.blogspot.com/_UZsWORr2wyU/SjUxsR2eWdI/AAAAAAAAAT4/qvXH_PSydoo/s400/07052007(001).jpg

Isabel BP, reflecte o estado actual do pais...ou do Mundo ?

Que venham melhores ventos...

Anónimo disse...

De qualquer forma sempre achei execrável, que mesmo, perante um familiar doente,a família indiferente ao sofrimento do ente "Querido?" em vez de se unir continue a degladiar-se nas disputas do poder de quem fica com a
autoridade...Enfim... Aguardemos...

Isabel seixas

Anónimo disse...

# Citando Alexandre Rosa;

Como os meus amigos se entendem!...
E tudo a partir de um quadro que fala!...

Permitam-me, com a devida vénia, que me junte ao muito que o "sem comentários" ao quadro de Paula Rego também a mim diz relativamente ao que foi e deixou de ser dito ontem, antes de ontem e desde há muito!...
Tenho dito!...

Abraço
João Queiroga

Fábio Paulos disse...

interessante quadro