sexta-feira, 25 de março de 2011

Património

A diretora-geral da UNESCO, Irina Bukova, teve a excelente ideia de dirigir um apelo à "coligação" que efetua ações militares da Líbia, solicitando cuidados na proteção do importante património histórico da país. O objetivo é evitar incúrias como as que levaram à pilhagem do museu de Bagdade, aquando da invasão do Iraque, em 2003, bem como outras ações que então afetaram alguns monumentos do país. Esperemos que o facto da "coligação" incorporar países com uma forte tradição na preservação dos valores culturais possa contribuir para o êxito desta iniciativa.

As riquezas históricas líbias são pouco conhecidas. Mas recomendo, francamente, uma visita às fabulosas ruínas de Sabratha (na foto) e Leptis Magna, ambas na bela costa mediterrânica. Mas, já agora!, talvez convenha esperar mais algum tempo...

7 comentários:

Mônica disse...

Francisco
Eu quero quando for lá um dia ver tudo muito lindo por isso trate de arrumar um jeito de ser patrimonio.

com carinho Monica

Anónimo disse...

Um bom apelo. Seria lamentável a destruição do património histórico ali existente, como aquele deixado por Roma. Septimus Severus, o filho de Leptis Magna, não lhes perdoaria!
Mas, foi coisa em que igualmente pensei. Uma das cenas históricas mais interessantes ao tempo de Septimus é o encontro dele e das suas Legiões, às portas daquela que viria a ser designada a Cidade Eterna, com a poderosa Guarda Pretoriana, que acabaria desarmada por Severus, um dos últimos grandes Imperadores da Roma Antiga (que, na derrota que infringiu aos Partos, veio a ser a causa longínqua do fim do seu império, substituído por uma Pérsia renascida, que muitos problemas traria a Roma, no futuro).
P.Rufino

Fábio Paulos disse...

parecem muito bonitas

Margarida disse...

Vídeos.
É mais seguro.

Helena Oneto disse...

Subscrevo "tim por tim" o comentário da Monica, com carinho!

Anónimo disse...

Meu Deus...

E o neutralizador anestésico guerra até sobrepõe o património humano/homem ao património físico edifícios...

oh! que bom como não nos tínhamos lembrados antes...

Forrem até as fachadas dos mausoléus de sangue e suor dos carne para canhão, oh!Irrelevante, eles ressuscitarão algures na escravidão dos comuns para sustentar os deuses os bons Jesus e os maus bacterianos após operacionalização de extermínios de vidas às mães, e engolires secos de dúvidas de honra aos pais...
também uma concepção a maioria das vezes é só sexo, ohhhhhhhhhhhhh! qual amor qual carapuça mero iman hormonal puro e duro encontros fortuitos de genitais esfomeados por desejo proteico...uma concepção SSOOOOOOOOOOOO são 42 semanas de gestação...

E um mausoléu... E um ditador... Quantos mártires consegue erigir...

Estarei a ensandecer talvez...
Isabel Seixas

Eu também morreria pela ponte romana...

patricio branco disse...

por muito tempo não se poderão visitar em segurança...