quarta-feira, 9 de março de 2011

"Ler"

A revista "Ler", por ocasião da publicação do seu nº 100, pediu a 100 pessoas que formulassem, em poucas palavras, uma ideia para o futuro.

Aqui vai a minha contribuição: 

"A internet tem-se revelado um decisivo instrumento para a comunicação aberta entre os cidadãos, um motor de difusão cultural e um insubstituível suporte para as redes de livre informação. A comunidade internacional deveria passar a qualificar o livre acesso informático como um dos novos Direitos Humanos."

3 comentários:

Helena Oneto disse...

Apoio a sua contribuição a 100%!

Anónimo disse...

Eu também, me identifico na integra com a sua contribuição.

Mais, o facto de ser acessivel a toda a população e concretamente à população estudantil, desde o ensino básico ao ensino superior, torna-a por inerência, na possibilidade democrática e equitativa de redução de assimetrias, na aquisição desse direito humano, o património cultural individual.

Isabel Seixas

Anónimo disse...

APOIADO... Não há mais nada a escrever!!! :)

Isabel BP