quinta-feira, 24 de março de 2011

José de Guimarães

Um amigo que tem um "fétiche" pelo nº 3 perguntava ontem ao pintor português José de Guimarães a razão do aparecimento deste algarismo em muitas das suas obras. O pintor não esclareceu, talvez porque as coisas da arte, sendo embora coisas da vida, não têm necessariamente de corresponder a evidências objetivas.

Numa prestigiada galeria de Paris (Galerie Matignon, 18 avenue de Matignon, metro Franklin D. Roosevelt), José de Guimarães expõe um conjunto de novas obras, que vão da suas conhecidas séries com cores fortes até estas incursões a preto-e-branco, onde, contudo, sobrevivem os seus motivos tradicionais.

6 comentários:

Anónimo disse...

Se calhar meteu là o 3 porque ficava bem. é uma pintura, diria, decorativa?

Anónimo disse...

Lá diz o povo que "O 3 foi a conta que Deus fez", e como o povo "normalmente" é sábio...
Carla Silva

Helena Sacadura Cabral disse...

Senhor Embaixador
Esta incursão a branco e preto de José Guimarães, faz-me lembra o meu querido e saudoso José Jorge Escada no seu período dos "Ossos".

juliomoreno@sapo.pt disse...

O preto e o branco recorda-me a cor e a cor leva-me a pensar em tudo quanto parece ser e não é. Quantos saberão que a cor não é uma propriedade intrínseca dos corpos mas sim, e só, o produto da reflexão da luz?...
Será por isso que todas as bandeiras nacionais são coloridas e que tantos já morreram em defesa das suas cores?
Por que razão se insiste na representação, pela cor, dos altos valores pelos quais se dá a própria vida?

Anónimo disse...

Quem nos garante que não é o enigma ,auréola de mistério concebido pelo pintor... Exatamente para ampliar complexidades e impossíveis ...

Agora que a anatomia do número é sugestiva...
Claro que é...
E não é necessário ser muito criativo.
Isabel seixas

patricio branco disse...

os algarismos e as letras podem despertar sensibilidades, preferencias. Não é só o significado ou do simbolo ou caracter, é tambem a sua forma,o desenho.
para algumas pessoas, um 3 pode ter a sua beleza, atrair. No quadro de jg há uns tantos, desenhados de forma diferente. Sobre letras, por vezes pergunto-me porque tem o i um ponto em cima separado. É um acento especial? um sinal distintivo para não se confundir com outra letra, inicialmente?
Que algarismo preferimos escrever ou ver? o 8, o 2, o 7? eu tenho particular gosto em escrever o 5.
Os desenhos de letras registados ao longo dos seculos tambem são muitos, alguns com sucesso, outros menos usados. Gosto do alfabeto garamond, p ex. desenhado lá por 1500 e algo.
Poderiamos ir por aí adiante, letras (escritas) bonitas ou não, grafias, etc.
olhando o quadro tento identificar se o fundo é o negro e o branco as formas ou o contrario. Se fosse um puzzle, que composições poderiamos fazer com as peças?