sábado, 19 de março de 2011

Brecht

Às vezes, faz muito bem ler os génios. 

Hoje, o "Tim Tim no Tibet" traz-nos um magnífico poema de Bertolt Brecht. Leiam este extrato:

Cheguei às cidades num tempo de desordem
Quando a fome imperava.
Cheguei entre os homens num tempo de levante
E com eles revoltei-me.
E assim passou-se o tempo
Que me foi dado sobre a terra.

... para terem vontade de ler o poema todo.

E, em matéria de poesia, também temos esta boa notícia para Portugal. Alegrem-se! Felizmente há luar!

2 comentários:

Anónimo disse...

De facto, não há nada como realmente...Lindo lindo de viver...

"Pouca coisa podia fazer.

Porém sem mim

Os dominantes ter-se-iam sentido mais seguros.

Pelo menos era essa a minha esperança."
Brecht

(Citação... de Ser"Alcipe" promovido a génio(Que responsabilidade)...)

Claro que a lua está mais cheia,pudera e insuflada.
Isabel seixas

Helena Sacadura Cabral disse...

Lindíssimos! Poema e lua. Eu, felizmente, vi-a. Uma fabulosa lua grávida de luz.