terça-feira, 24 de agosto de 2010

Paris

Não, não estava assim Paris, ao final da tarde de ontem, quando aqui regressei.

Mas as nuvens que esta foto "roubada" do "Criativemo-nos" nos mostram são uma inspiração a que não resisti.

7 comentários:

Anónimo disse...

...Então vamos contribuir para que o rácio de coisas assim diminua...

Anónimo disse...

"Paris"
"Roubada" do "Criativemo-nos" Inspiração a que não resisti...
(FSC:2010)

A Margarida merece"A ação de graças".

Agora a Torre Eiffel pode eventualmente estar sufocada por fumo denso de tempestade emocional...
Mas também vale o que vale...

...Então vamos contribuir para que o rácio de coisas assim diminua...

A proposta enigmática do anónimo é interessante, embora não a perceba.
"Toxicidade da poluição seja de que tipo for?..."
Isabel Seixas

Helena Sacadura Cabral disse...

Grande Maggie que inspira o nosso Embaixador!
E os ciúmes que tal provoca?! Alguém pensou?!

Margarida disse...

Isabel, o extracto da frase do(a) anónimo(a)está lá no blogue (início), e não é de minha autoria, foi uma das colegas do curso que o originou que a escreveu, em Novembro de 2007; lamentavelmente não sei já qual, mas ela era, de facto, muito 'criativa'.
O 'espaço' acabou por ficar apenas 'meu' e a frase permanece, porque sumariza o tom geral (nostálgico-"romântico", para fazer jus à amável definição do nosso gentil anfitrião).
****
Milady...'ciúmes'?
O senhor embaixador tem uma alma muito generosa e imensamente divertida, e apraz-lhe surpreender com referências, digamos, inesperadas. :)
****
Excelência: 'roube' à vontade, porque "ladrão que rouba a ladrão..."...
;)

Anónimo disse...

E os ciúmes que tal provoca?! Alguém pensou?!(HSC:2010)

Claro que pensou!Muito Melhor Sentiu em sequência... Denunciando-se...
Mas há ciúmes que são admiração/compatibilidades e causa justa,por razões óbvias...
Isabel Seixas

Julia Macias-Valet disse...

Caro embaixador, tal como ja contei à Margarida, quando nos anos 90 fui viver para Paris tinha o hábito de perguntar de manhã ao meu marido, enquanto este levantava os estores: "Então hoje o céu está cinzento escuro ou cinzento claro...?
Mas enquanto ele não nos cair encima da cabeça ; ))

Helena Sacadura Cabral disse...

Ai querida Isabel essa tolerância ao ciúme - que me perdõe o nosso anfitrião - a mim já me saíu muito cara. Aliás, quase tão cara como essa grandiosa figura da justa causa!
:))
Maggie, minha bela, as almas generosas são um perigo, garanto-lhe!
Excepção feita ao "nosso" Embaixador, claro, cujo coração é grande e abriga todas nós.