domingo, 29 de agosto de 2010

Decisão

Dizia-se que ela nunca decidia nada. Era injusto, não era verdade. Havia uma coisa em que era vertiginosa: na decisão de adiar.

17 comentários:

Margarida disse...

Tal, que aparentemente pode parecer um defeito, tantas vezes é uma virtude.

Anónimo disse...

Julgo conhecer o nome da senhora. Tem por iniciais SE, não é?

CSC

Alcipe disse...

To be or not to be, that is the question...

Francisco Seixas da Costa disse...

Eu diria mesmo mais, Alcipe: "sooner or later"...

Anónimo disse...

Eu diria que é o mal de muita gente!
Isabel

Teresa Nesler disse...

Eu conheço alguém a quem o post assenta que nem uma luva, mas que certamente não será a mesma pessoa! Se calhar, a indecisão é mais comum do que poderíamos imaginar!?

Anónimo disse...

Só uma acha...
A indecisão Pode ser tão só a decisão de não decidir nessa direção.
Laisse faire laisse passer...
Isabel Seixas

patricio branco disse...

nao faço ideia a quem, de personalidade publica, o blogue se refere, ignorancia minha.
a indecisão ou o medo e incapacidade para tomar decisões caracteriza no entanto muita gente.
O comentario do blogue não foi mais alem, preferiu, por prudencia ou outra razão, não ser explicito.
Um comentário como este é parcialmente anónimo, não quanto ao autor, identificado, mas quanto ao objecto.
Considero o no entanto um jogo, uma charada e será divertido tentar (sem me esforçar demasiado) a quem se refere.

Gil disse...

Com uma vénia a Alcipe, tomai lá do Álvaro de Campos:

"Depois de amanhã, sim, só depois de amanhã...
Levarei amanhã a pensar em depois de amanhã,
E assim será possível; mas hoje não...
Não, hoje nada; hoje não posso.
(...)
Tenho já o plano traçado; mas não, hoje não traço planos...
Amanhã é o dia dos planos.
Amanhã sentar-me-ei à secretária para conquistar o mundo;
Mas só conquistarei o mundo depois de amanhã...
(...)
Amanhã te direi as palavras, ou depois de amanhã...
Sim, talvez só depois de amanhã..."

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Patrício Branco: Personalidade pública? Porquê? Já não se pode dizer uma graça, "em tese" ?

Anónimo disse...

Tive a honra de conhecer um secretário de Estado que, talvez lucidamente, dizia: só há dois despachos prudentes e por isso inteligentes: "Arquive-se" e "Aguarde-se"
João Vieira

patricio branco disse...

se não é personalidade publica, o jogo de tentar descobrir quem é vai ser mais dificil.
Acho totalmente legítima a graça e a forma do seu comentario "decisão" que tem a virtude de provocar comentários mesmo de quem não o percebeu...
...e o "sooner ou later" ainda me confunde mais..!

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Patrício Branco: não ligue! É uma "private joke" entre mim e o Alcipe.

Anónimo disse...

A escola é velha. A atitude também. Aliás, imortalizada pela sabedoria popular:
" Não sei se vá se fique,
Não sei se fique se vá,
Se vou, não fico aqui,
Se fico aqui, não vou lá."

JR

patricio branco disse...

ok

Anónimo disse...

Meu Deus!
Que dialecto se fala aqui?!!!
Isabel

Helena Sacadura Cabral disse...

JR maravilhosa dicotomia!
:))