quinta-feira, 22 de julho de 2010

Forcados

A imagem que hoje deu a volta ao mundo - uma figura, dentre os assistentes da estrada, vestido de forcado a correr atrás dos líderes da etapa do Tour de France que terminou no histórico Col du Tourmalet - ilustra bem as dificuldades da diplomacia pública portuguesa.

7 comentários:

Anónimo disse...

Excelente (e difícil) comentário

Helena Oneto disse...

???! este post é exclusivo a aficionados, ciclistas e diplomatas? e para o publico -em geral- que não pega touros e não viu a chegada do Tour?

Helena Sacadura Cabral disse...

"Diplomacia pública portuguesa"
Gostei da expressão que exclui a diplomacia paralela...

Helena Oneto disse...

Haverá por aqui alguma alma caridosa que me explique as complicadas dificuldades da diplomacia pública -e portuguesa-? Agradecia...

Anónimo disse...

Não vale a pena...A diplomacia desportiva nunca conseguiu nada de jeito no tour de france, para além do 3º lugar em 78 e 79 pelo saudoso Joaquim Agostinho...

Anónimo disse...

Não tenho a pretenção de querer explicar o nosso Embaixador, mas creio que está muito claro o que ele pretendia dizer com o que escreveu.

Helena Oneto disse...

Á triste figura, chamar-lhe-ia figuras tristes... mas são tantas! por falta de educação? ou por ignorância? ou simplesmente por falta de civismo? ou porque os exemplos que teem são a correr atrás e raramente à frente?

Compreendo que o Embaixador em França escreva diplomáticamente -teria outra alternativa?- "por falta de diplomacia pública portuguesa" mas a culpa é de quem ? da diplomacia?

Obrigada anónimo (porquê anónimo?). Eu percebi à primeira leitura. Factos como este, deixam-me sempre tristemente perplexa...