sábado, 2 de janeiro de 2010

Cumplicidades



Cada vez mais me convenço que comprar livros começa a ser um mero gesto de esperança de que vamos conseguir arranjar tempo para os ler. Com tudo o que tenho atrasado, nem duas vidas de ócio pleno me dariam para os milhares que já me enchem as estantes. E, contudo, continuo a comprar mais livros...

Há dois dias, em Orense, retraí-me de adquirir umas memórias da filha de Franco e outras de Mario Conde, uma biografia de Buñuel e uns textos de Cortázar que me faltavam, pela quase certeza de que não iria ler esses livros. Há uns anos, isso não me teria acontecido: compraria e, depois, logo se veria! Confesso que me entristeceu esta minha decisão... A idade começa a rimar com um excessivo bom senso.

Na minha conversa com o livreiro galego, falámos, com alguma emoção, de publicações que ele me havia vendido, em diversas visitas, vai para quatro décadas, nas anteriores instalações da sua Libreria Tanco. Eram coisas proibidas em Portugal, que o franquismo já então deixava publicar. Relembrámos as idas discretas às estantes nas traseiras da sua loja, de onde saíam textos anarco-sindicalistas, o diário do Che na Bolívia e publicações da linha "rosaluxemburguesa" ou do "internacional situacionismo". O que eu lia (ou tencionava ler) por essa altura...

Num certo momento, o meu amigo livreiro fez-me uma surpreendente revelação: "Sepa Usted que yo tenía como muy buenos clientes algunos curas portugueses, de Chaves y Vila Real. Venían por cosas muy de izquierdas...". Nunca me havia dito isso! Será que, com o 25 de Abril, terão chegado a bispos ou arcebispos? Acho melhor nem tentar saber...

13 comentários:

Julia Macias-Valet disse...

Nao sabia que Franco tinha sido casado com Mario Conde ????
;))

Francisco Seixas da Costa disse...

Cara Julia: sao duas memorias, claro... E alguem me pode dizer se a frase em castelhano esta correcta?

Anónimo disse...

Parece-me muito bem... E sem erros ortográficos...
Mas a minha aprendizagem da língua é "empírica", digamos essencialmente de ouvido, e de convívio por proximidade territorial...Identificar particularidades como acentos nas consoantes e duas consoantes no inicio das palavras, ainda não domino, por falta de Estudo e de atenção nos livros que leio em castelhano...

O facto dos filmes estrangeiros na televisão espanhola serem todos dobrados em espanhol/castelhano/galego/catalão...Não é facilitador da aprendizagem da língua escrita, mesmo para quem vê com maior frequência "confesso"os programas/filmes/Noticiários/Reportagens televisivos de Nuestros Hermanos...
Isabel Seixas

Helena Sacadura Cabral disse...

Ai Senhor Embaixador...acha que a "Carmencita" teria muito de interessante para dizer?
Quanto ao Mario Conde duvido que nos ensinasse alguma "trafulhice" que os nossos banqueiros não saibam já de cor e salteado!

Helena Sacadura Cabral disse...

Esqueci-me: talvez o antigo bispo do Porto lá tenha ido algumas vezes!
Mas também lhe digo que em Vigo vi, várias vezes, padres a comprarem "cosas muy de isquierda".
É que a Família tinha casa em Sano Medio, muy cerca de Tuy.

Helena Sacadura Cabral disse...

Não é bonsai. É ginzeng que não quer muita água mas precisa de sol.
As raizes mesmo quando mudadas de vazo sairão cá para fora!

Anónimo disse...

Começa a suceder com muitos, mas vamos comprando. Ainda outro dia comprei três, na FNAC, para ler...aqui algum tempo. Anime-se, talvez ainda arranje tempo para os ler, um dia na reforma e se Deus for tão generoso consigo como tem sido com o Grande Oliveira. Uma sugestão: nesse caso, pressentindo que irá a centenário, para de os comprar aos 90 e acabe de ler os que lhe restam ainda. Forte abraço!
E boa viagem pelo Marão velho até Lisboa, he, he!
P.Rufino

Anónimo disse...

Cumplicidades...

Chegou a hora da purificação, obrigatória pós "sobrecarga" gástrica e não só... Dos abusos ao abrigo das displicências gastronómicas permissivas das Boas Festas...

Salada...

8 pessoas
1/2 alface (repolhuda e branquinha/tenrinha)
Rucula (1 pacote)
Dois tomates
1 lata de milho cozido
1 Romã(colocam-se os fragmentos rosa numa chávena ou recipiente, seca-se a casca para posterior chá saboroso e com muita utilidade terapêutica)
Beterraba vermelha previamente ralada em "fiosinhos"
Três cenouras grandes raladas em "fiosinhos"
10 nozes partidas longitudinalmente
!00gr de amêndoas laminadas



Duas travessas, Brancas, Cega-se a alface Juliana previamente escorrida sem a amassar, e coloca-se em fila na travessa, faz-se outra fila com o tomate partido em meia lua, o milho, os fiosinhos de cenoura,a rucula,a beterraba vermelha, a couve roxa cegada... Finalmente polvilha-se com os fragmentos rosa da romã , a amêndoa laminada e a noz partida.
Rega-se com um vinagrete feito numa tigela com porções iguais de azeite e vinagre,(Menina Margarida, azeite caseiro claro),Uma porção pequena de óleo igual à de limão e uma colher de chá de sal grosso bate-se com um garfo lentamente e com calma até surgir um aspecto aveludado. Deita-se só na salada segundos antes de servir...

Ah!... Quem ainda tiver a sorte de nesta fase do ciclo vital que é como quem diz nesta idade, for normotenso/tensões arteriais nos padrões normais tipo Max: 12o/12 e Min:70/7...pode pôr um "Cibinho" antes de regar com o vinagrete de sal refinado.

Continuem a continuar a Degustar
2010...
Isabel Seixas

Julia Macias-Valet disse...

Senhor Embaixador, a frase esta (ahora) "perfecta" !
Mas ontem quando li, creio que havia, se bem me recordo, uns acentos que nao estavam correctos. Terao sido corrigidos entretanto ?

Quanto ao casal Franco/Mario Conde também acabo de verificar que se separaram...

Margarida disse...

Entre livros, política, gastronomia e gargalhadas tenho de intrometer-me para alertar Milady que o comentário sobre o ginseng era para o meu bloguinho...!!!
Esta fissuração pelo salão do 'nosso' embaixador distrai-a tanto quanto o vampiro a mim!!;)
Estaremos quites, Milady minha?
(conversa lateral com a gentil tolerância do anfitrião...)

Helena Sacadura Cabral disse...

Embaixador perdõe-me! É que a "loucura evangelizadora" da Margarida Pereira, do blogue Criativemo-nos, por um certo vampiro cinematográfico que há dois meses se apoderou dela e eu tento - sem ter uma cruz - em vão combater, levou-me a colocar no seu blog um comentário que de destinava a ela.
E digo eu que tenho uma cabeça catita...
:))

Helena Sacadura Cabral disse...

Isabel, com a permissão do anfitrião deste blogue, junte ao molho uma colher de chá de mostarda de Dijon e uma colher de chá de mel. Agite bem o frasco onde tenha preparado a vinagreta com vinagre balsâmico e sirva o molho à parte para não "cozer" os legumes frescos e permitir a cada um pôr a quantidade desejada. Fica também muito bom!

Anónimo disse...

Dra. Helena

As Suas sugestões... para Mim...
São Bênçãos Gastronómicas...
Continue a dar-me a Sua... que ganhamos todos...

Esqueci-me que...
Normalmente sirvo com rodelas de ananás(É óptimo para contrabalançar o colesterol),e...Melocoton que é como quem diz pêssego em calda, se me apetece parto-o senão aí vai numa taça gira e como Diz e muito Bem a Dra.(Aguarde-me que qualquer Dia com o meu á vontade e o Seu jovem Espirito)Helena permitimos o sirvam-se e temperem a gosto...

Ah! Também me esqueci de colocar nos ingredientes/legumes da salada, couve roxa e pepino que se deve ralar previamente e deixar escorrer num escorredor a água que emana...Depois faz-se mais uma fila.

Adoro a palavra cumplicidades...Assim como a Margarida... Estrugido...
Isabel Seixas