sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Apontamentos

E, pronto! De umas centenas de milhares* de caracteres nasceu um livro de "Apontamentos" - ou melhor, um volume - com alguns estudos sobre coisas ligadas à minha profissão. A capa e contracapa estão "catitas", como diria o meu vizinho de rua Dâmaso Salcede (pelo menos, a acreditar na geografia urbana do Eça). Dentro de dias, estará à venda mas, devo reconhecer, não estou à espera dos respectivos "copyrights" para viver...

Espero que, daqui a um ano, não tenha razões para escrever alguns "Desapontamentos"...

Em tempo: para os amigos que me perguntam sobre o "lançamento" deste título, aviso que não haverá tal sessão. O livro será distribuído no dia 4 no Seminário Diplomático do MNE e, mais tarde, entrará no circuito comercial.

O livro pode ser adquirido na livraria Almedina, sendo possível encomendá-lo aqui.


*ver comentário

19 comentários:

Anónimo disse...

Não leve a mal, mas a capa está péssima, contratar um designer tinha sido uma boa opção.

Francisco Seixas da Costa disse...

Eu disse "catita"... É uma colecção "oficiosa", feita com poucos meios e muito boa vontade.

Francisco Seixas da Costa disse...

Surgiu a dúvida: centenas de milhar ou centenas de milhar? Fomos ao ciberdúvidas

http://www.ciberduvidas.com/resposta.php?id=18519

Alguém se lembraria de dizer dezenas de milhão?

Anónimo disse...

Oh! Claro que não...Os Desapontamentos... A não ser que queira escrever um livro com esse titulo. Quem sabe não alicia mais um segmento de população a ler...

Parabéns...
Adorei o fushia da capa, rosa intenso...
Foi deliberado?...
Ou é um travo de modernidade e sensualidade masculina.
De qualquer forma ...Bom gosto...
Isabel Seixas

Helena Sacadura Cabral disse...

Sempre considerei que os "apontamentos" eram pensamentos apontados. O dicionário considera-os como registos de lembranças. Prefiro a minha interpretação e fico à espera deles.
As capas são o primeiro impulso visual. Como as mulheres ou os homens que primam pela beleza, chamam a atenção e, depois...têm pouco lá dentro.
O que interessa é, de facto, o conteúdo...

Margarida disse...

Ahhhhh..., um livro! :)
Mas ainda não 'o' livro... ;)

Jose Martins disse...

Senhor Embaixador,
-
Já, em tempos, no seu blogue o afirmei: "fui um infeliz, como manga de alpaca, ter servido 6 embaixadores e conhecido 7, na Embaixada de Banguecoque, e não me ter "calhado na rifa" um chefe de missão como Francisco Seixas da Costa".

Muito teria aprendido consigo, aquilo que não consegui aprender com 5...

Mas, tive um igual a Francisco Seixas da Costa, o já velho (como eu) José Eduardo de Mello Gouveia.

Mesmo não ter servido Francisco Seixas da Costa, estou aprender imenso com ele,assim velho (ainda não parrano) com ele.
Vou lincar a sua presente Obra a um dos meus blogues.

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro José Martins: o embaixador Melo Gouveia é um bom amigo e um homem que conhece a Ásia como ninguém, a que o serviço diplomático muito deve e que, ainda hoje, por aí espalha a sua bonomia e conhecimentos. Conto, aliás, com alguns excelentes amigos entre outros chefes de missão portugueses na Tailândia.

Jose Martins disse...

Senhor Embaixador, Volto com o comentário que inseri num dos meus. Fica a seu critério a publicação.
Seu admirador
José Martins

À MARGEM: Principiei a conhecer o Embaixador Franscisco Seixas da Costa de quando nas Nações Unidas, a representar Portugal e depois, abruptamente, (no consulado de má memória do ministro dos Estrangeiros Martins da Cruz) transferido para Viena de Áustria.
-
De Viena transitou para gerir a Embaixada de Portugal em Brasília e produziu um grande serviço a Portugal.
-
Principiei a ler, diariamente, o website e o blogue da missão diplomática, em Brasília, julgando que o Embaixador Francisco Seixas da Costa, não se ocupava do website e do blogue.
-
Nessa altura (não lhe tirando o mérito e a admiração que tenho), escrevi algo a fazer referência e a elogiar o jornalista Carlos Fino (assessor de imprensa da embaixada), um amigo, do Brasil, informou-me que quem desenvolvia, parte, do website e o blogue era o Embaixador Francisco Seixas da Costa.
-
Venho depois a confirmar o facto de quando em Paris, vem gerir a embaixada de Portugal, onde vivem centenas de milhares de emigrantes, criando o blogue "Duas ou Três Coisas".
-
À parte das actividades a que um embaixador está sujeito: "fazer das tripas coração" atender à "chatíssimas" recepções (dar o fígado ao manifesto) de embaixadas e outros eventos oficiais, etc.etc., este Senhor Embaixador (aliás como eu), é alérgico ao colchão e como o ditado: "quem muito dorme pouco aprende".

Julia Macias-Valet disse...

Nao estou de acordo com o Anonimo das 17:28 (e sempre trabalhei na area do marketing e da comunicaçao visual).

A capa de "Apontamentos" tem um look sobrio, classico, diria mesmo académico (no sentido de obra para consulta).
O rosa fushia é uma cor que é chic e shocking "à la fois" mas que em qualquer dos casos simbolisa : energia. Para melhor interpretar a utilizaçao desta cor é preciso conhecer o conteudo do livro que de todas as formas, penso, nada tera a ver com os de Barbara Cartland.
O lettring poderia, talvez, ter sido melhor explorado. Mas ai é necessario saber qual é o peso de "Série A" versus Apontamentos e o que é que se queria por em evidência.
A fotografia transmite a sensaçao de um trabalho reflectido, pousado e pautado.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Jose Martins disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Carlos Alberto Falcão disse...

Le VOILÀ!.. Le nouveau FSC est arrivé!

En attendant de mettre la main dessus, félicitations pour la publication de votre livre.

C.Falcão

Glauciane Carvalho disse...

Teremos acesso a este livro aqui no Brasil ? Gostaria de apreciar esta leitura.
Além disso, lembro a alguns leitores indelicados que a qualidade de um livro não está na capa, mas sim no contéudo. Pessoas que compram livros pela sua capa revelam total falta de cultura, ou pelo menos, ignorância em suas afirmações.
Triste de se ver pessoas que pensam por este meandro...mas enfim...


Glauciane Carvalho
Rio de Janeiro - Brasil

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Francisco Seixas da Costa disse...

De forma inopinada, criou-se nestes comentários uma pequena polémica envolvendo valorações sobre diplomatas portugueses. Entendi não a dever acolher, porque este blogue - sem cedências! - não tem vocação para ser palco de debates fulanizados. Assim, foram eliminados os comentários em questão. Que me perdoem os comentadores, mas este é o meu critério.

Glauciane Carvalho disse...

Prezado Francisco Seixas,
atitude acertadíssima, realmente, eu estranhei este tipo de conduta neste blog. Por isso, achei muito correta a exclusão deste tipo ínfimo de comentários.
Mas, ele estará disponível aqui no Brasil ?

Margarida disse...

Excelência, foi um gosto ouvi-lo ontem no Jornal da Dois.
E que simpática presença é, que voz serena tem, que sorriso brando provoca, quando pausadamente explica ideias e propõe reflexões.
É de uma placidez contagiante.
Desde os primórdios do blogue que venho confirmando com regozijo que, apesar de desconhecida para a maior parte dos cidadãos, a nossa diplomacia é um ‘must’, e que tem em si, senhor Embaixador, um representante de absoluta referência.
Agradeço-lhe, pessoalmente, a condescendência para os pífios comentários que pontualmente aqui vou fazendo.
A relevância do que neste espaço descubro e aprendo, não sei como traduzir com toda a propriedade. Mas V.Exa. sendo sensível como é, perceberá.

Herculano disse...

estou desejoso por ler os seus "Apontamentos"
aonde e quando estara à venda?