quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Maria João Seixas


Já inventariámos os nossos antepassados e chegámos à conclusão que não temos qualquer parentesco. Mas, mesmo que o tivéssemos, não prescindiria de dizer aqui quanto me agradou a nomeação de Maria João Seixas para a presidência da Cinemateca Nacional.

Leiam ou assistam às suas entrevistas e percebam como é possível transpor para um diálogo a inteligência crítica e o sentido de oportunidade, revelando a capacidade de trazer a riqueza essencial do interlocutor à tona da conversa. Estou certo que Maria João Seixas vai fazer um excelente lugar, com uma programação que coloque a Cinemateca, de forma ainda mais evidente e eficaz, nos roteiros culturais da cidade de Lisboa.

Ah! e há um ponto importante. A Maria João sabe rir e não cultiva aquele ar sisudo de quem acha que a cultura e a frequência dos meios intelectuais impõem uma pesada gravitas, como os que parecem ter por nobre e prestigiado destino o transporte às costas de todas as angústias existenciais do mundo.

8 comentários:

Gil disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nuno Matos disse...

Não se poderia dizer melhor.



Nuno Matos

Julia Macias-Valet disse...

Voz inconfundivel da radio e da televisao. Cativante "faladora". Presença elegante e sofisticada. Sorriso inconfundivel.
O lugar que Maria Joao Seixas ocupara a partir de Janeiro de 2010 é certamente so mais um merecido passo de uma carreira ja bem recheada.

Mar de Bem disse...

Maria João Seixas, merece. E nós merecemos Maria João Seixas.

Mulher sabedora, culta, um doce de criatura. Aquela leve gaguez dá-lhe um ar mais humano; aquele sorriso de quem nada deve e nada teme dá-nos confiança; aquela subtileza nas palavras dá-lhe o ar etéreo de quem não se confunde com a vulgaridade e por isso nos dá respeito.

Haja quem a coadjuve bem e ela fará um belíssimo trabalho. Será a melhor sucessora dum grande mestre, Bénard da Costa.

...e que não lhe tirem o tapete...

Helena Sacadura Cabral disse...

Tenho uma profunda ternura e admiração pela Maria João. A sua nomeação foi uma das alegrias que tive em Dezembro que, para mim,é mês de esquecimento. Repito aqui o que lhe disse pessoalmente.
É gente boa, sabe de cinema, é culta, é inteligente. Além disso, é Mulher. Que mais se poderia pedir na direcção da Cinemateca?
Ah!Já me esquecia:e é minha amiga. Logo...o pleno!

anamar disse...

Não me poderia ter dado melhor notícia..
Maria João tem o lugar que merece...
E, nó merecemo-la.
Saudações
:))

Gil disse...

A Maria João é minha patrícia, foi minha colega de Liceu e é minha amiga.
Nenhuma dessas circunstância farão dela uma melhor presidente da cinemateca.
Mas a sua inteligência e cultura, o seu charme cativante e principalmente a sua cinefilia e saber sobre cinema, sim, farão.
Só tive conhecimento de um comentário negativo, o do Vasco Pulido Valente. Mas o Vasco deixa-se levar muito pelos seus humores, amores e desamores "mobile".

Anónimo disse...

Também nutro simpatia pela homenageada, acreditando que foi uma boa opção, até porque tenho uma irmã
com o mesmo nome...
Isabel Seixas