sábado, 28 de novembro de 2009

Teresa Salgueiro

Foi um belo espectáculo aquele que Teresa Salgueiro trouxe ontem a Neuilly-sur-Seine, a convite da Associação Cultural Portuguesa naquele subúrbio elegante de Paris.

Embora muitos associem ainda a sua voz aos Madredeus, Teresa Salgueiro, não abandonando a recriação de música antiga, passa agora pelo folclore e pelo fado, a que liga clássicos contemporâneos, como José Afonso e Fausto.

Teresa Salgueiro é hoje uma excelente "marca" portuguesa para o mundo.

7 comentários:

Julia Macias-Valet disse...

Uma voz limpida, uma presença delicada.

anamar disse...

Que sorte....
Espero que apareça por cá...
:))
Adoro a sua voz e a sua nova forma de estar em palco...

cunha ribeiro disse...

Concordo com o Sr Embaixador:
- Com a "elegância" de Newully, onde um seu colega de outros tempos viveu...
- Com a voz única e universal de Teresa Salgueiro;
- Com o eco de portugalidade que acompanha as suas canções;

E acrestava: Portugal lá fora deixoui de se exprimir apenas em futebolês.
Francisco Ribeiro

Gil disse...

Suponho que se terá tratado de "Matriz", um projecto com o excelente Lusitania Ensemble, com o qual Tresa já tinha trabalhado o "La Serena".
Assisti a "Matriz" em Sintra, na sala Olga Cadaval.
É magnífico.

expressodalinha disse...

Ainda bem que foi bom e que gostaram. É pena serem sempre os mesmos... e ainda por cima cantarem pelo nariz.

Helena Oneto disse...

Também tive a sorte de là ter estado ontem.
Sim Gil, Teresa Salgueiro cantou "Matriz" acompanhada pelo excelente Lusitânia Ensemble. Magnifico!

Anónimo disse...

Acho a voz da Teresa Salgueiro fascinante, oiço-a com a mesma devoção admiração com que continuo a ouvir os Meus génios musicais da adolescência... Pink Floyd no de dark side of the moon, Uriah Heep no Look at Yourself... Deep Purple no sweet child in time...And so on
Isabel Seixas