terça-feira, 27 de outubro de 2009

Lisboa

Lisboa é uma das mais belas cidades da Europa e o seu prestígio como destino turístico tem vindo a afirmar-se. Mas nem todos "dizem bem" de Lisboa: a diabolização de Tratado que tem o seu nome - na Irlanda como na República Checa, bem como em diversos outros meios eurocépticos europeus - trouxe Lisboa por paredes e por cartazes, e não por boas razões.

Depois de ter dado o nome à famosa "Estratégia de Lisboa", um prestigiante projecto para lançar a competitividade europeia à escala global, a capital portuguesa ficará agora associada ao destino do novo tratado europeu - dada a previsível dificuldade de gerar, por muitos e bons anos, um diferente consenso institucional entre os Estados membros.

Esperemos que um bom funcionamento da União Europeia, à luz do novo tratado, possa ajudar a garantir que Lisboa permanece com "bom nome" na memória colectiva da Europa.

5 comentários:

Helena Sacadura Cabral disse...

Ai! Senhor Embaixador que Deus o oiça...porque aqui por baixo, no Purgatório, que por ter sido extinto lá em cima, desceu à terra, há muitos cépticos!
Não serei uma delas, mas tenho tantas dúvidas, que nem como me hei-de chamar.

Helena Oneto disse...

Esperemos...

Cotovelo disse...

Caro FSC,
O seu blog é dos melhores que por aí andam. Vexa. escreve bem, e o que escreve tem interesse. Visito-o diariamente. Terminado o elogio, passemos à repreensão.
Este post é pérfido. A estratégia de Lisboa, como vexa. bem sabe, não vale nem nunca valeu um caracol, mas como o FSC participou na respectiva elaboração, considera-a "famosa" e "prestigiante". Já quanto ao tratado de Lisboa, esse sim com real impacto para a Europa, mas que não teve, desgraçadamente, a participação de vexa. na respectiva negociação, quanto a esse insinua, nas entrelinhas, que, à falta de melhor, foi o que se pôde arranjar, e que maçada que tem manchado o alvo nome da nossa linda capital.
O post cheira a dor de cotovelo, e, se alguma coisa sai manchada, é a qualidade do seu excelente blog.

Francisco Seixas da Costa disse...

Não tive rigoriosamente nada a ver com a elaboração da Estratégia de Lisboa - foi um trabalho exclusivo do gabinete do PM António Guterres. Cada um pensa dela o que quiser. Eu penso muito bem.

Quanto à negociação do Tratado de Lisboa, como sempre sempre disse e é, aliás, de uma meridiana evidência para qualquer observador diplomático ou político, ela foi feita por Portugal com um profissionalismo e uma competência insuperáveis. Ninguém poderia ter feito melhor.

Quanto ao Tratado em si, ele foi - como foram todos os anteriores - o compromisso possível, com a dificuldade acrescida de ter sido negociado a 27. E parece-me óbvio que a sua valia efectiva só pode ser medida pela sua aplicação.

Entendido?

Cotovelo disse...

Entendido!