segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Tempos

Um amigo de Brasília queixava-se-me ontem do tempo. Chovia.

Senti-me solidário: eu também me queixo do tempo. Do que não tenho.

9 comentários:

expressodalinha disse...

Uma queixa recorrente. Um dia destes também vamos ficar sem espaço.

Helena Sacadura Cabral disse...

Mas Senhor Embaixador, ainda bem que o tempo lhe falta. É sinal que está vivo e jovem. Aos velhos o tempo sobra...

Anónimo disse...

Ter tempo é bom.

Ter espaço é óptimo.

As opções é que são difíceis.

Questões de Outonos

É bom estar com neurónios, afectos e alegrias.

José Barros disse...

E nesta falta de tempo, mais dificil é seleccionar as prioridades...

Dulcineia disse...

Oh tempo volta p'a tras
Da-me tudo o que eu vivi
Tem pena e da-me a vida
A vida que eu ja vivi...

La ! La ! La ! La !

Viva o fado e a nostalgia !
Entao !? Somos Portugueses ou nao somos ?

Anónimo disse...

O nosso tempo, a próxima conquista do homem moderno ?

Carlos Falcão

Helena Sacadura Cabral disse...

Senhor Embaixador com estes comentários fazia-se uma canção. De preferência "Ó Portugal não voltes para trás!". Ia ter sucesso!
:))

Fernando Correia de Oliveira disse...

Por questões profissionais muito directas, sinto constantemente na pele o problema de na língua portuguesa apenas haver "tempo", quando em inglês há "time" e "weather".... E, já agora, que tenhamos apenas "relógio" e não distingamos "clock" de watch".

Fenêtre du Portugal disse...

Aie aie, o tempo !

"Le temps c'est de l'argent"
"Le temps porte conseil"...

Mas creio que a minha preferencia vai para a citaçao de Balzac que dizia :

"le temps est le seul capital des gens qui n'ont que leur intelligence pour fortune".


Boa noite, e... tanto que possivel... "Prenez du bon temps" ;-)