segunda-feira, 23 de março de 2009

Posts diacrónicos

Aviso os meus eventuais leitores de que abandonei a velha tradição "blogosférica" de que "um post, quando está postado, fica como está".

Um post, muitas vezes, é apenas o resultado de um impulso, redigido num minuto, à pressa. Quando, horas depois, o relemos, damo-nos conta de que contém erros, que há concordâncias que seria importante corrigir, que surgiu uma ideia ou um exemplo novo que teria graça inserir, que outra foto seria mais adequada, que o título do post ganharia em ser mudado. "À la limite", os próprios posts podem desaparecer, se acaso isso se justificar.

Por isso, amigos leitores, habituem-se a ver este blogue, algumas vezes, afectado por um endémico diacronismo, com textos susceptíveis de evoluírem ao longo do tempo, com posts que já leram a poderem, entretanto, ter mudado de forma. Este blogue é aquilo que lá está - em cada momento...

3 comentários:

Margarida disse...

... já tinha dado por isso, por acaso...
'idiossincracias', pensei...'coisas de diplomata', adiantei (tudo para os meus botões, é claro). 'Tropelias de folgazão', resmunguei ainda.
Sim, porque a coisa é perturbadora, sabeis?
Ficais, agora, a saber.

Francisco Sousa disse...

Tenho a certeza que a qualidade e o gosto se manterão tanto na primeira versão, como em todos os aditamentos que vierem a ser concretizados!
Parabés pelo seu blogue que leio, quase diarimente, com muito prazer.

Francisco Sousa

juliomoreno@sapo.pt disse...

Absolutamente de acordo. Um post como resultado de um pensamento, conclusão ou mero sentimento do seu autor, vive e convive com ele e, portanto, deverá, como ele, evoluir, alterando-se ou mantendo um estatismo teimoso e revelador de teimosia ou arrogância...
Cumprimemtos de
www.mustbe.blogs.sapo.pt