sábado, 7 de março de 2009

Mitterand

Jarnac é uma terra pequena, numa zona plácida e de grandes planuras, no centro da produção do melhor cognac, sem muito que a distinga de tantas outras vilórias de França. Apenas o facto de aí ter nascido e estar sepultado François Mitterand a terá tornado mais conhecida.

Curiosidade: no museu que aí lhe é dedicado, sem grandes nostalgias e com uma forte presença de notas sobre o considerável impulso dado pelo antigo Presidente à arquitectura, figuram alguns livros dos quais não sai muito bem a memória histórica da personagem. Uma lição de coragem, pouco habitual.

Mitterrand é uma figura que hoje divide muito os franceses. Sem lhe negarem a excepcional qualidade intelectual, a dedicação ao país e o arrojo de algumas acções como político, as dúvidas que se foram acumulando sobre vários aspectos da sua vida, muito reforçadas nos últimos anos desta, tornaram-no numa personalidade algo controversa. A seu tempo se verá como a História acabará por decantar tudo isto.

Nós, portugueses, devemos-lhe uma atitude positiva face à nossa adesão à União Europeia e um sentimento de simpatia por Portugal, bem expresso nalgumas belas páginas que nos dedicou. Talvez graças à influência de Mário Soares, Mitterand cedo acreditou no destino europeu de Portugal.

2 comentários:

Anónimo disse...

Senhor Embaixador,

Mais do que "uma atitude positiva" face à adesão de Portugal à União Europeia, os Portugueses de França devem outras coisas a François Mitterand, quando chegou ao poder em 1981:

- Num amplo processo de legalização de estrangeiros residentes em França, "deu papeis" a milhares de portugueses (eu fui um deles).

- Concedeu a liberdade de associação para os estrangeiros instalados em França. Mais de 700 associações de portugueses foram criadas em França, nessa altura. Alé ali, as colectividades tinham de ter dirigentes franceses ou então solicitar uma "derrogação especial" ao Ministério do Interior.

- A legalização das "Radios Livres", resultou na criação de cinco radios portuguesas em França (uma delas é a Radio Alfa) e dezenas de programas portugueses em emissoras (sobretudo associativas)francesas.

Cumprimentos
Carlos Pereira
www.lusojornal.com

JMC Pinto disse...

Embora ele, Mitterrand, seja mais do lado do vinagre. Esse, ao que parece, um dos seus traumas de infância. Nascido numa terra onde a importância estava toda do lado dos produtores de cognac, ele vive com dificuldade essa ligação ao vinagre. Daí que sempre se tenha dito "fils de cheminot", profissão do seu pai, antes de dirigir a "vinaigrerie" do sogro.
Sempre um mistério ...Miterrand
JMC Pinto